23°
Máx
12°
Min

Rúgbi do Brasil empata com o Chile diante de mais de 7 mil pessoas no Pacaembu

Diante de 7.270 pessoas no estádio do Pacaembu, em São Paulo, o Brasil lutou, teve chance de vitória, mas ficou no empate por 20 a 20 com o Chile e se complicou na disputa do Campeonato Sul-Americano de Rúgbi masculino. Com o resultado, os Tupis precisam vencer o Paraguai por uma margem larga e torcer por derrota do Chile contra o Uruguai para conseguir pelo menos o vice-campeonato.

Ainda neste sábado, o Uruguai ganhou por 60 a 15 do Paraguai, em Assunção, e abriu seis pontos na classificação. O Chile é o segundo com 4, o Brasil aparece em terceiro com 1 e o Paraguai tem 0. Embora o empate tenha deixado o título distante, historicamente foi um grande resultado, já que antes do confronto, as seleções haviam se enfrentado 22 vezes e o Chile tinha vencido 20 jogos - teve ainda um empate e apenas uma vitória brasileira.

Os tries brasileiros neste sábado foram anotados por Guilherme Coghetto, Diego Lopez e Stefano Giantorno. Pelo lado chileno, Larenas e Soto marcaram os tries. "O try é, na verdade, um esforço coletivo. Temos treinado muito, então tenho de agradecer a todo o grupo. O empate mostra que nosso trabalho é consistente, que estamos no caminho certo", disse Diego Lopez.

Na opinião de Nick Smith, capitão da equipe brasileira, a falta de concentração na primeira parte do jogo acabou custando caro. "No primeiro tempo, demoramos para acordar. Eles fizeram o try antes de nós e isso faz diferença. No segundo tempo, buscamos o resultado, conseguimos ficar na frente um período, contudo eles voltaram ao jogo. Estamos melhorando e a força do grupo tem se mostrado muito grande. Vamos com força para a próxima partida".

A seleção brasileira teve boas chances de sair na frente, mas os chilenos souberam neutralizar as principais jogadas e conseguiram abrir boa vantagem. Empurrados pela torcida, os Tupis conseguiram buscar o jogo e na etapa final anotaram dois tries na sequência, com Diego Lopez e Stefano Giantorno.

À frente do placar, o Brasil conseguiu superar a pressão por alguns minutos, quando Soto colocou os chilenos à frente. Na raça, o time da casa conseguiu acertar um penal, com Moisés, e deixou tudo igual. Os minutos finais foram de muita disputa, mas a partida acabou empatada.