23°
Máx
12°
Min

Rússia desbanca a Noruega na prorrogação e vai à final do handebol feminino

(Foto: Divulgação)  - Rússia desbanca a Noruega na prorrogação e vai à final do handebol
(Foto: Divulgação)

Em uma partida disputada ponto a ponto e com direito a uma prorrogação, a Rússia derrotou a Noruega, atuais bicampeãs olímpicas, por 38 a 37, na Arena do Futuro, e garantiu vaga na decisão do handebol feminino dos Jogos do Rio-2016.

A seleção russa enfrentará agora a França que, um pouco mais cedo, venceu a Holanda e também se garantiu na final. A disputa pelo ouro acontecerá neste sábado, às 15h30, na Arena do Futuro. O duelo que vale o bronze, entre Noruega e Holanda, acontecerá no mesmo dia e local, mas às 11h30.

O confronto desta quinta-feira foi a reedição da final olímpica dos Jogos de Pequim, em 2008, quando as norueguesas levaram a melhor. Mas desta vez, as russas conseguiram dar o troco em um jogo que seguiu indefinido até o segundo final.

Apesar da torcida brasileira estar a favor da Noruega, as russas contaram com uma ilustre presença nas arquibancadas. A bicampeã olímpica Yelena Isinbayeva, que foi impedida de disputar o Rio-2016 por causa do escândalo de doping de seu país, acompanhou a disputa emocionante desta quinta-feira.

As equipes se alternaram na frente do placar durante toda a partida. Faltando 18 segundos para o término do tempo regulamentar, a Rússia chegou a ficar na frente em um arremesso de sete metros convertido por Ekaterina Ilina. A Noruega, no entanto, que contava com maior apoio dos torcedores, foi ao ataque e deixou tudo igual a cinco segundos do fim com Heidi Loke.

A disputa ponto a ponto seguiu durante toda a prorrogação. Nenhum dos times desperdiçava o ataque e deixava o outro abrir vantagem. Assim como foi no tempo normal, Ekaterina Ilina marcou nos instantes finais, mas ainda deu a possibilidade de um ataque para a adversária. As norueguesas foram para a última bola, mas Camilla Herrem mandou na trave.

A Rússia é tetracampeã mundial no handebol, mas ainda não conquistou uma medalha de ouro em Olimpíadas. Seu melhor resultado desde o fim da União Soviética foi a prata nos Jogos de Pequim, em 2008. À Noruega, resta agora a tentativa pelo bronze.