21°
Máx
17°
Min

Rússia faz dobradinha no pódio e mantém hegemonia na ginástica rítmica

(Foto: Rio 2016) - Rússia faz dobradinha no pódio e mantém hegemonia na ginástica rítmica
(Foto: Rio 2016)

Com uma dobradinha no pódio, a Rússia manteve neste sábado a hegemonia na disputa individual geral da ginástica rítmica, na Arena Olímpica do Rio. Margarita Mamun e Yana Kudryavtseva conquistaram as medalhas de ouro e prata, enquanto a ucraniana Ganna Rizatdinova levou o bronze.

Margarita surpreendeu ao conquistar o título porque enfrentava a favorita Yana, atual tricampeã mundial do individual geral. Ela, porém, cometeu erro feio em uma das quatro rotações - nas maças - e perdeu muitos pontos em sua apresentação. Ela obteve a menor pontuação nesta rotação, com 17,883, contra 19,050 de Margarita e 18,450 da ucraniana.

Foi o suficiente para desequilibrar uma disputa que vinha muito parelha, e com ligeira superioridade de Yana, de apenas 18 anos. A medalhista de prata foi superior à rival nas outras três rotações: arco, fita e bola.

Contudo, o erro deixou a nova campeão olímpica com 76,483 pontos no total. Yana acumulou 75,608, enquanto Ganna somou 73,583 pontos. Foi a primeira medalha olímpica das três melhores do Rio-2016.

Com o resultado, a Rússia segue com amplo domínio na modalidade. A vitória de Margarita Mamun, de 20 anos, marca o quinto ouro seguido do país no individual geral da ginástica rítmica.

Única brasileira na disputa individual, a capixaba Natália Gaudio foi eliminada ainda na fase eliminatória, na sexta-feira. Ela ficou na 23ª colocação geral, entre 26 competidoras.