22°
Máx
14°
Min

Saltos ornamentais fecha equipe e Brasil terá homossexual na Olimpíada

O Brasil fechou nesta sexta-feira a sua equipe para os Jogos Olímpicos do Rio nos saltos ornamentais, restando apenas a Federação Internacional de Natação (Fina) oficializar a vaga para Isaac Souza na plataforma. No Troféu Brasil, que está sendo realizado em Brasília, Luiz Felipe Outerelo e Ian Matos garantiram a convocação no trampolim sincronizado masculino. Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso formarão a dupla da plataforma feminina.

Ian Matos é o primeiro atleta homem assumidamente homossexual a ganhar vaga no Time Brasil para os Jogos Olímpicos do Rio. O saltador revelou sua opção sexual no início de 2014 e, no ano passado, já defendeu o Brasil no Mundial da Desportos Aquáticos.

Ele e Luiz Outerelo, ambos do Fluminense, eram favoritíssimos a ficarem com a vaga brasileira no trampolim sincronizado e confirmaram isso nesta sexta-feira, vencendo o Troféu Brasil com 367,71 pontos.

Nos saltos ornamentais, a prova sincronizada é entendida como modalidade coletiva. Por isso, só aceita-se a participação de uma dupla por nação e o país-sede tem direito a convite. Isso apesar do baixo nível técnico do Brasil na comparação com os demais sete competidores.

A pontuação de Ian e Luiz nesta sexta, por exemplo, deixaria eles só em 15.º lugar no Mundial do ano passado, a cerca de 40 pontos da dupla sétima colocada. A tendência é que não apenas eles, mas todas as duplas brasileiras briguem só contra o último lugar na Olimpíada.

A maior esperança é com Ingrid Oliveira, do Fluminense, e Giovanna Pedroso, recém contratada pelo Botafogo. Elas foram medalhistas de prata no Pan de Toronto e, nesta sexta-feira, ganharam a prova mais apertada do Troféu Brasil, na plataforma sincronizada. Fizeram 265,86 pontos, contra 265,86 das irmãs Nicoli e Natali Cruz. Também usando o Mundial como comparação, ficariam em 13.º, fora da final.

Na quinta-feira haviam sido definidas as duplas do trampolim feminino (Tammy Galera e Juliana Veloso, ambas do Fluminense) e da plataforma masculina (Hugo Parisi, do Mackenzie do Rio, e Jackson Rondinelli, do Pinheiros).

Além desses oito atletas, o Brasil terá César Castro competindo no trampolim de 3 metros no Rio. Juliana participa dessa prova feminina e Hugo Parisi da plataforma. Ingrid Oliveira e Isaac Souza aguardam um complicado processo de remanejamento de vagas feito pela Fina para serem confirmados no Rio nas provas individuais. Ingrid vai aos Jogos de qualquer jeito, na prova sincronizada.