24°
Máx
17°
Min

Scheidt vence medal race na Laser, mas fica sem medalha olímpica

Foto: Saulo Cruz / Exemplus / COB - Scheidt vence medal race na Laser, mas fica sem medalha olímpica
Foto: Saulo Cruz / Exemplus / COB

O velejador Robert Scheidt ganhou a regata da medalha da classe Laser no Rio, nesta terça-feira, mas não levou o bronze - aquela que seria sua sexta medalha olímpica e o transformaria no primeiro atleta brasileiro a conquistar o feito de ser premiado em seis Jogos Olímpicos consecutivos. O neozelandês Sam Meech, de 25 anos, terminou a prova em quarto e ficou com o terceiro lugar no pódio.

"É um dia de sensação bem diversas. Ganhar a medal race na minha última prova pela Laser em Olimpíada, e sentir essa energia da torcida é uma coisa muito especial. Por outro lado, não cheguei à medalha olímpica. Sabia que a chance era pequena. Lutei com todas as armas para chegar nela. Quase deu", afirmou Scheidt, para quem o neozelandês teve "muito sangue frio" para segurar a posição e terminar a prova em quarto. Para Scheidt ficar com o bronze, Meech teria de chegar em sexto. "Hoje eu venci, olhando para trás."

Scheidt ainda não definiu seu futuro. Ele não voltará a competir pela Laser em Olimpíada. "Acho que ninguém velejou mais do que eu no mundo. Muita gente duvidava que eu aos 43 anos seria competitivo e eu mostrei que dava. Faltou pouco. Tecnicamente e fisicamente eu não devia nada para os três medalhistas. Foi mais a inconsistência de resultados". Ele disse que vai esperar "a adrenalina" baixar para decidir se voltará a competir em Olimpíada. "Não pensei um segundo sobre isso."

Scheidt fez a prova perfeita. Largou pela direita e tomou a dianteira da regata desde o início. Ele só foi ameaçado brevemente pelo francês Jean Baptiste Bernaz, após a terceira boia, mas tinha preferência na passagem e se manteve na primeira colocação. "Até freei o meu barco para tentar causar alguma situação, alguma colisão, que rendesse protesto. Mas o francês me passaria e não resolveria a questão. Fiz o que deu para fazer. Eles foram um pouco mais consistentes que eu durante a semana. Foi uma semana de altos e baixos."

No momento em que ele cruzou a linha de chegada, o público na Praia do Flamengo aplaudiu e sacudiu bandeiras do Brasil. Scheidt passou junto à praia e acenou. Na zona mista, onde os atletas dão entrevistas, a mulher dele, Gintare, se aproximou e ele puxou a mão dela. Ficaram de mãos dadas, enquanto ele falava com repórteres. Ela também competiu a medal race da sua categoria, a Laser radial, mas não tinha chance de medalha.

O australiano Tom Burton, de 26 anos, terminou em terceiro e ficou com o ouro. O croata Tonci Stipanovic, de 30 anos, ficou com a prata - é a primeira medalha da vela para seu país. Ele liderava a prova, mas foi penalizado ao bater no barco do australiano e teve de largar por último. O neozelandês Sam Meech disse que estava orgulhoso de ganhar o bronze em sua primeira Olimpíada. "Eu estava muito nervoso", disse.