21°
Máx
17°
Min

Sem Cristiane, seleção feminina de futebol fecha 1ª fase contra a África do Sul

(Foto: Divulgação/CBF) - Seleção feminina de futebol fecha 1ª fase contra a África do Sul
(Foto: Divulgação/CBF)

A campanha até agora é excelente. Dois jogos, duas vitórias, oito gols marcados, um sofrido. Nesta terça-feira, a seleção brasileira de futebol feminino tem a chance de fechar a primeira fase invicta. Enfrenta a África do Sul, às 22 horas, na Arena Amazônia, em Manaus. Mesmo se perder, o Brasil já está classificado para seguir adiante na Olimpíada do Rio.

Os ingressos para a rodada dupla - a primeira partida confrontará as seleções dos Estados Unidos e da Colômbia, com início às 19 horas - estão esgotados. O estádio comporta 42 mil torcedores.

O treinador Osvaldo Alvarez, o Vadão, tem um problema sério para a partida. A atacante Cristiane, maior artilheira da história do futebol feminino e masculino em Jogos Olímpicos, com 15 gols em 18 partidas, está fora do jogo. Após a partida do último sábado, ela sentiu dores musculares na coxa direita. Ela chegou a ser substituída na partida de sábado passado contra a Suécia.

Cristiane já marcou dois gols nesta Olimpíada. Fez o terceiro na vitória por 3 a 0 contra a China, na estreia da seleção, e voltou a marcar uma vez na goleada por 5 a 1 aplicada na equipe sueca também no antigo Engenhão. Em seu lugar, Vadão deverá escalar ou Debinha ou Raquel Fernandes.

A África do Sul é a equipe de pior campanha no grupo. Perdeu as duas partidas que disputou, contra a Suécia e a China. No caso de o jogo contra as sul-africanas transcorrer sem dificuldades desde o início, Vadão planeja colocar em campos reservas que têm atuado pouco e poupar atletas mais desgastadas, como a craque Marta.