21°
Máx
17°
Min

Sergio Ramos salva de novo no fim e Real conquista o tri da Supercopa da Europa

(Foto: Reprodução/Facebook) - Sergio Ramos salva no fim e Real conquista Supercopa da Europa
(Foto: Reprodução/Facebook)

O Real Madrid conquistou nesta terça-feira a Supercopa da Europa pela terceira vez com uma vitória emocionante sobre o Sevilla por 3 a 2, em duelo disputado no Lerkendal Stadion, na cidade de Trondheim, na Noruega.

Sem contar com Cristiano Ronaldo e Bale, o time de Madri levou a virada do adversário no segundo tempo e conseguiu empatar novamente graças a um gol de Sergio Ramos nos acréscimos. O feito lembrou a decisão da Liga dos Campeões de 2014.

Na época, o Real Madrid perdia para o Atlético de Madrid por 1 a 0, quando Sergio Ramos fez de cabeça aos 48 minutos do segundo tempo e deixou tudo igual no duelo que daria na prorrogação o 10º título da competição à equipe de Cristiano Ronaldo.

E nesta terça, também na prorrogação, veio o gol da vitória. Com um a mais desde os primeiros minutos do tempo extra, o Real Madrid pressionou o tempo inteiro e conseguiu marcar no último minuto. Carvajal invadiu a área e marcou um golaço garantindo o tricampeonato. O Real já havia faturado a Supercopa em 2002 e 2014. O Sevilla amarga o segundo vice consecutivo.

O JOGO - Mesmo sem contar com Cristiano Ronaldo e Bale, o Real Madrid começou melhor a partida. Com os brasileiros Marcelo e Casemiro entre os titulares, a equipe madrilenha era mais incisiva no ataque. O jovem espanhol Marco Asensio, de 20 anos, demonstrou que pode ser aproveitado durante a temporada.

Ele criou duas boas chances logo no início. Primeiro, aos oito, recebeu pela esquerda, e bateu para boa defesa do goleiro Sergio Rico. Pouco depois, aos 25, o atacante aproveitou uma saída errada de bola do adversário e bateu da intermediária no ângulo direito do goleiro adversário. Um golaço.

O Real recuou após abrir o placar e permitiu que o Sevilla tivesse mais posse de bola. Aos 41, Vietto cruzou pela esquerda e Vitolo errou o domínio, deixando a bola para Franco Vásquez, que bateu firme surpreendendo Casilla.

Na etapa final, o lateral-direito brasileiro Mariano teve boa chance pelo Sevilla, mas chutou por cima do gol. O Sevilla, um pouco melhor, conseguiu a virada aos 25 minutos. Vitolo invadiu a área pela direita e foi derrubado por Sergio Ramos. Pênalti, que Konoplyanka bateu para fazer 2 a 1.

O Real Madrid sentiu o gol e passou a buscar o empate de maneira desesperada. Sem a menor organização tática, o time foi para o tudo ou nada. E deu certo. Aos 48 minutos, Lucas Vásquez cruzou da direita e Sergio Ramos cabeceou para as redes, mandando o jogo para a prorrogação.

PRORROGRAÇÃO - O Real Madrid foi para o tempo extra embalado e ficou com um a mais logo no início após a expulsão de Kolodziejczak, que cometeu falta dura em Lucas Vásquez e recebeu o segundo cartão amarelo na partida. O time de Madri pressionava e chegou a balançar as redes novamente com Sergio Ramos. O zagueiro, no entanto, cometeu falta no adversário no momento que cabeceou a bola para as redes.

A etapa final da prorrogação foi de domínio pleno do Real Madrid. James Rodríguez e Lucas Vásquez perderam chances semelhantes. Receberam livre de marcação, mas chutaram em cima do goleiro. Benzema cabeceou para fora e James, novamente, bateu de primeira para boa defesa de Sergio Rico. De tanto insistir, o gol do título saiu no último minuto. Carbajal roubou a bola pela direita, fez fila, invadiu a área e fuzilou de bico: 3 a 2 e mais uma conquista para a equipe de Madri.