22°
Máx
14°
Min

Teliana perde na estreia e Melo/Soares avança com facilidade no Rio

(Foto: Divulgação)  - Teliana perde na estreia e Melo/Soares avança com facilidade no Rio
(Foto: Divulgação)


Teliana Pereira e a dupla formada por Bruno Soares e Marcelo Melo saíram de quadra neste domingo com sentimentos opostos. A número 1 do Brasil foi eliminada logo na estreia na chave de simples do torneio de tênis da Olimpíada do Rio de Janeiro, enquanto a parceria brasileira venceu com facilidade na primeira rodada.

Atual 135ª do ranking, Teliana se esforçou bastante, mas não conseguiu jogar no mesmo nível que a francesa Caroline Garcia, 32ª do mundo. A brasileira cometeu apenas quatro erros não forçados a mais que a rival (21 a 17) e até faturou uma quebra de saque, na única chance que teve - a francesa faturou cinco quebras em 12 oportunidades.

A diferença entre as duas tenistas ficou mais clara ao comparar o número de bolas vencedoras. Teliana obteve apenas quatro, contra 24 da rival da França, que também exibiu melhor rendimento no saque. Garcia enfrentará na segunda rodada a britânica Johanna Konta, que vive grande fase e que venceu neste domingo Stephanie Vogt, de Liechtenstein, por 6/3 e 6/1.

Em sua estreia em Jogos Olímpicos, Teliana já havia caído nas duplas femininas, neste sábado, ao lado de Paula Gonçalves, na abertura do tênis no Rio de Janeiro. Ela ainda poderá jogar na chave de duplas mistas, ao lado de Bruno Soares e Marcelo Melo. As parcerias desta chave serão conhecidas nesta segunda-feira.

Antes disso, Melo e Soares fizeram a estreia nas duplas masculinas neste domingo. Favoritos à medalha de ouro, os brasileiros venceram com facilidade os irmãos tailandeses Sanchai e Sonchat Ratiwatana por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 7/6 (7/1).

Na segunda rodada, que equivale às oitavas de final na chave de duplas, Melo e Soares terão pela frente os sérvios Novak Djokovic e Nenad Zimonjic. Djokovic é o atual número 1 do mundo, com amplo domínio no circuito mundial nos últimos anos. No entanto, tem pouca experiência em duplas, ao contrário do companheiro Zimonjic, especialista nestas disputas.