23°
Máx
12°
Min

Temer lamenta morte de soldado e diz que 'isso não deslustra' a Olimpíada

(Foto: Beto Barata/PR) - Temer lamenta morte de soldado
(Foto: Beto Barata/PR)

Em rápida entrevista à imprensa, após receber no Palácio do Planalto o presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, que está em visita oficial ao Brasil, o presidente em exercício Michel Temer lamentou o "acidente" que levou à morte do soldado Hélio Vieira Andrade, da Força Nacional, no Rio de Janeiro, baleado ao entrar, por engano, na Favela da Maré.

Temer declarou ainda que este episódio "não deslustra as Olimpíadas". O presidente em exercício lembrou que decretou luto oficial no País e que, apesar do problema, "as Olimpíadas estão transcorrendo num ritmo normalíssimo, com muitos brasileiros ganhando medalhas". Para Temer, a morte do soldado de Roraima foi "um lamentável acidente", mas ressalvou que o episódio "foi imediatamente combatido".

Ele argumentou que há uma presença significativa das forças federais e estaduais no Rio e que por isso não há interferência no ritmo do evento. O presidente disse ainda ter convicção de que os Jogos vão fazer com que o Brasil "seja mais uma vez reconhecido".