24°
Máx
17°
Min

Thiago Pereira fica acima do índice nos 200m peito e Tales Cerdeira se qualifica

Foto: Washington Alves / AGIF / COB - Thiago Pereira fica acima do índice nos 200m peito e Tales Cerdeira se qualifica
Foto: Washington Alves / AGIF / COB

Thiago Pereira foi o segundo mais rápido das eliminatórias dos 200 metros peito no Troféu Maria Lenk, na manhã desta segunda-feira, no Estádio Aquático Olímpico, mas não alcançou o índice olímpico para a prova. Com 2min12s13, ficou a menos de meio segundo da marca mínima exigida: 2min11s66.

O único a bater o índice olímpico pela manhã na prova foi Tales Cerdeira, de 29 anos, que completou a distância em 2min10s99. Ele não estava entre os favoritos para ir ao Rio-2016, uma vez que fez apenas 2min14s13 na primeira seletiva, o Torneio Open.

Em Palhoça (SC), em dezembro, Thiago Simon completou a prova em 2min11s29 e se tornou o primeiro brasileiro a alcançar o índice. O corintiano, que fez 2min09s82 nos Jogos Pan-Americanos, se poupou demais nas eliminatórias do Maria Lenk. Com 2min15s19, ainda conseguiu a última vaga na final A.

Fora da Olimpíada nos 100m peito, sua especialidade, Felipe Lima parece disposto a ir aos Jogos nos 200m peito. Fez 2min12s78 nas eliminatórias e baixou em quatro segundos seu melhor tempo do ano passado. Felipe França também estará na final.

Já nos 200m borboleta, conforme esperado, não saiu índice. Joanna Maranhão foi a mais rápida, com 2min11s76, colocando incríveis nove segundos de vantagem sobre a segunda melhor brasileira, Maria Pessanha. O índice é 2min09s33 e Joanna não precisa alcançá-lo para nadar a prova no Rio-2016.

Como tem o chamado "índice B", será convocada para a Olimpíada por outras provas, e não há brasileira com "índice A" nos 200m borboleta, pode ser inscrita caso tenha interesse em participar da prova.