28°
Máx
17°
Min

Treinos do remo atraem curiosos à lagoa Rodrigo de Freitas

Na véspera da abertura das primeiras competições da Olimpíada do Rio de Janeiro, o público já pôde sentir nesta sexta-feira como é ver de perto os principais atletas do mundo. O remo será uma das primeiras modalidades a começar o calendário após a cerimônia de abertura, com as primeiras largadas para a manhã de sábado. Já nesta sexta os treinos atraíram a atenção de pessoas que tiveram um aperitivo de como será acompanhar uma competição olímpica sem precisar pagar ingresso.

As provas do esporte estão presentes nos Jogos desde a primeira edição, em 1896, e integram o grupo de modalidades que será realizadas ao ar livre e sem custo para os público. Neste sábado, às 8h30, os primeiros remadores vão à água para as série inicial eliminatórias na lagoa Rodrigo de Freitas, com a expectativa de grande presença de público para acompanhar as provas.

Durante todo o último dia de treinos centenas de pessoas encostaram na grade para ver os preparativos finais antes da abertura da busca por medalhas. "Posso ver a competição da janela de casa, mas vim ficar perto dos atletas olímpicos. Também pretendo vir no sábado para quando estiver valendo de verdade. É uma chance inédita ter uma Olimpíada tão perto de nós", afirmou a psicanalista Luciana Werneck.

Muitos moradores e turistas aproveitaram a sexta-feira ensolarada no Rio para caminhar, levar o cachorro para passear ou andar de bicicleta ao lado da pista ao redor da lagoa. O exercício físico, em alguns casos, foi interrompido para ver os treinos de grandes potências no esporte, como o Reino Unido, país inventor da modalidade, e a Alemanha, nação com mais medalhas. A manhã de sábado terá as primeiras corridas de cinco categorias diferentes.

"É a chance de ver uma Olimpíada e como ela transformou a cidade. A água da lagoa está transparente. Tenho certeza que muita gente vai parar para ver", afirmou o engenheiro Isaac Volshan, que interrompeu o passeio de bicicleta para observar o treino. "No sábado também vou dar um jeito de ver o ciclismo de estrada, que também será de graça aqui na cidade", comentou.

O irmão dele, o médico André Volshan, destacou como vantagem na programação do remo o visual. "Fora os atletas de ponta, quem está aqui poderá ver a competição ou até mesmo remar tendo vista para o Cristo Redentor. Isso é fantástico", comentou ele, que também mora nas proximidades da Lagoa.