27°
Máx
13°
Min

Vaiada de novo, Hope Solo leva 'frango' e EUA empatam com a Colômbia

(Foto: Divulgação/USSoccer) - Vaiada de novo, Hope Solo leva 'frango' e EUA empatam com a Colômbia
(Foto: Divulgação/USSoccer)

Vaiada do início ao fim do jogo, a goleira Hope Solo cometeu duas falhas terríveis e a seleção dos Estados Unidos empatou com Colômbia por 2 a 2, nesta terça-feira, na Arena Amazônia, em Manaus. O segundo gol colombiano veio somente nos instantes finais da partida. O empate manteve as norte-americanas no primeiro lugar do Grupo G e as sul-americanas na lanterna, sem chances de classificação.

No domingo, quando a seleção norte-americana chegou a Manaus, Hope Solo postou em sua conta no Twitter um elogio à beleza natural do Amazonas, com foto de um pôr-do-sol na cidade. Se a manifestação foi para tentar amenizar a polêmica postagem sobre o medo de contrair zika no Brasil, não deu certo. Enquanto tocou na bola, a goleira teve que lidar com as vaias de aproximadamente 40 mil pessoas e ainda ouvir o já popular grito de "zika!" nos tiros de meta.

Se a manifestação das arquibancadas não incomodou a goleira, certamente as cobranças de falta de Catalina Usme trouxeram problemas. No primeiro gol, aos 25 minutos do primeiro tempo, um frangaço. Usme chutou forte, mas baixo e no meio do gol. Solo se agachou para agarrar, mas viu a bola passar por entre braços e pernas. O time americano, que se manteve no ataque por quase toda a partida, não se abateu e empatou após Crystal Dunn aproveitar rebote da goleira Sepúlveda.

A virada veio logo aos 13 do segundo tempo, com Mallory Pugh em jogada na grande área adversária. A partir de então o domínio foi estadunidense, ainda que superando a torcida quase unânime para a Colômbia e as vaias intensas nas participações de Hope Solo. Eis que aos 44 da etapa final, em uma falta perto da linha de escanteio, Usme assumiu o posto e chutou direto, dessa vez pelo alto, e a goleira novamente falhou ao não conseguir cortar o arremate.

O empate levou a torcida ao delírio, como se a Colômbia representasse o Brasil, e o apito final consolidou a festa dos que aguardavam Brasil x África do Sul em seguida, às 22 horas (de Brasília). Primeiras colocadas da sua chave, as americanas agora aguardam o próximo adversário, nas quartas de final. Na lanterna do Grupo G, a Colômbia se despede com o gosto de uma noite especial em parceria com a torcida brasileira.

Os Estados Unidos têm sete pontos, um a mais que a França, que derrotou a Nova Zelândia por 3 a 0, na Arena Fonte Nova, em Salvador - Louisa Cadamuro, duas vezes, e Eugenie Le Sommer marcaram os gols da partida. A Nova Zelândia tem três pontos e depende dos resultados do grupo do Brasil para saber se conseguirá se classificar como um dos dois melhores terceiros colocados desta fase de grupos.