28°
Máx
17°
Min

Visitantes do Cristo Redentor terão que passar por detector de metal no Rio

(Foto: Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas) - Visitantes do Cristo Redentor terão que passar por detector de metal
(Foto: Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas)

Os visitantes do Cristo Redentor passarão por detectores de metal, no Rio de Janeiro. O pedido foi feito pelo secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, e atendido pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Cinquenta raquetes de raio X que estão em Brasília sem uso serão enviadas ao Rio durante a realização da Olimpíada.

Há alguns dias, o padre Omar Raposo, reitor do Santuário do Cristo Redentor, afirmara que o momento é de alerta pelas recentes ameaças de terrorismo ao redor do mundo. Segundo ele, atualmente o turista que frequenta o local, na zona norte do Rio de Janeiro, não passa por nenhum tipo de revista. Ele se mostrou preocupado pela demora na chegada dos detectores.

O Cristo Redentor e o Pão de Açúcar serão policiados por agentes das Forças Armadas. De acordo com Moraes, esse também foi um pedido da Secretaria de Segurança, para que policiais militares fossem liberados par outras missões.

Moraes teve uma reunião nesta terça-feira com representantes das Forças Armadas, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e com o secretário de Segurança para acertar os últimos detalhes da escolta dos chefes de Estado e da segurança para a abertura dos Jogos.

CENTRO - Moraes inaugurou nesta terça o Centro de Cooperação Policial Internacional, que reunirá 250 policiais de 55 países para troca de informações. Esse centro está interligado ao sistema da Interpol e outros centros de controle com acesso às câmeras de segurança dos Jogos. A estrutura no Rio e em Brasília e a diária dos agentes convidados para virem ao Brasil custaram R$ 4,9 milhões.

O ministro da Justiça negou que a explosão de uma panela de pressão com pregos no shopping Conjunto Nacional, em Brasília, na noite de segunda-feira tenha sido um atentado terrorista. Segundo ele, a Polícia Federal já iniciou as investigações e a perícia e está procurando imagens para tentar chegar aos autores do ato. Moraes afirmou que a probabilidade de atentados no Brasil é mínima, mas é uma possibilidade no mundo todo.