21°
Máx
17°
Min

Wada denuncia que Rússia tem atrapalhado investigação sobre doping

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) denunciou a Rússia por estar impedindo que seus investigadores possam realizar os testes de doping e ter acesso às amostras. Num informe publicado às vésperas da uma decisão sobre a permanência ou não de atletas russos nos Jogos do Rio, a Wada alerta que seus funcionários foram ameaçados em Moscou.

De acordo com a entidade, 73 dos 455 testes em atletas não puderam ser coletados. Outros 736 testes foram cancelados. Vinte e três amostras simplesmente desapareceram e, ainda assim, outros 52 casos foram registrados como "resultados analíticos adversos" - o que, na prática, é a presunção de doping. No documento, a WADA conta como um atleta foi visto escapando de um estádio, enquanto outros tentaram dar propinas.

A situação mais constrangedora ocorreu com os investigadores internacionais, ameaçados por agentes de segurança de serem expulsos da Rússia se entrassem em determinados locais. Uma das estratégias usadas ainda pelos russos foi realizar provas nacionais em locais onde prestadoras de serviço se recusavam a ir.

Na próxima sexta-feira, em Viena, na Áustria, a Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) vai anunciar se os russos poderão ou não competir no Rio-2016 no atletismo.