26°
Máx
19°
Min

Em bateria polêmica, Gabriel Medina é eliminado em Trestles e ironiza juízes

O sábado foi de boas ondas em Trestles, na Califórnia, nos Estados Unidos - tanto que foram realizadas a terceira e a quarta fases da oitava etapa da temporada de 2016 do Circuito Mundial de Surfe -, mas não foi bom para o brasileiro Gabriel Medina. O surfista de Maresias (SP) foi superado pelo norte-americano Tanner Gudauskas na terceira fase, mas contestou muito as notas de sua última onda - ainda na água, ele aplaudiu ironicamente os juízes e depois desabafou no Instagram.

Na briga pelo bicampeonato mundial, Gabriel Medina teve uma dolorida eliminação em Trestles com derrota por 17.13 pontos contra 17.34 do norte-americano. O inconformismo veio porque o brasileiro teve uma nota considerada baixa pelos juízes e ainda sobre sua prancha antes mesmo do fim da bateria os ironizou batendo palmas. O campeão mundial de 2014 precisava de uma nota 8.34 para superar Gudaukas. Ele conseguiu pegar uma boa onda, extensa e com muitas rasgadas e batidas, mas obteve nota 8.30.

Quando ouviu do sistema de som a nota dos juízes, ainda com cerca de quatro minutos para o fim da bateria, Gabriel Medina se sentou sobre a sua prancha e começou a bater palmas de braços levantados, em claro gesto de ironia e descontentamento com a avaliação. Charles Saldanha, técnico e padrasto do brasileiro, também foi filmado questionando a nota.

"Hora de ir para casa. Muito triste, eu dedico ou dediquei minha vida para isso... Estou cansado, cansei", desabafou Gabriel Medina nas redes sociais.

Mesmo com a eliminação precoce em Trestles, o brasileiro segue firme na briga pelo seu segundo título mundial. Ao término da etapa da Califórnia, ocupará a segunda posição no ranking da WSL, ultrapassando o australiano Matt Wilkinson (caiu na segunda fase) e atrás apenas do líder John John Florence, do Havaí, que caiu na mesma fase de Gabriel Medina. Se tivesse chegado à semifinal nos Estados Unidos, assumiria a liderança da temporada.

OUTROS BRASILEIROS - Se Gabriel Medina caiu, outros surfistas do País estão bem em Trestles. Dois deles, Filipe Toledo e Alex Ribeiro, venceram na terceira e na quarta fases e já estão nas quartas de final. Jadson André, que passou à quarta fase, ficou em segundo na sua bateria e disputará a repescagem na quinta fase. Se vencer, enfrentará Alex Ribeiro e garantirá um representante do Brasil na semifinal.