22°
Máx
16°
Min

Medina é campeão em Fiji e assume vice-liderança do Circuito Mundial

(Foto: Divulgação)  - Medina é campeão em Fiji e assume vice-liderança do Circuito Mundial
(Foto: Divulgação)

O brasileiro Gabriel Medina conquistou sua primeira etapa na temporada ao vencer em Fiji o australiano Matt Wilkinson, líder do Circuito Mundial de Surfe, nesta quinta-feira (sexta, no horário local). É a segunda vitória do atleta nesta etapa, pois ele já tinha sido campeão em Fiji em 2014, ano que foi campeão mundial. "É ótimo ter bons resultados, sabia que precisava disso", disse.

Na final, ele encontrou dois bons tubos para superar o rival por 15,60 a 6,34. O último dia de competição foi marcado por grandes ondas e muitas pranchas quebradas. O resultado colocou Medina na vice-liderança do campeonato, atrás do próprio Wilkinson. A próxima etapa será em Jeffreys Bay, na África do Sul, de 6 a 17 de julho.

"É uma sensação maravilhosa. Quero agradecer a Deus e à minha família. Tomamos muitas ondas na cabeça, mas pegamos ótimos tubos. Estou muito cansado, mas economizei energia para a final. O Wilko está surfando muito bem, mas consegui vencer e estou feliz", declarou o surfista.

Gabriel Medina iniciou o dia com um duelo contra seu amigo Adriano de Souza, o Mineirinho. A disputa foi equilibrada, mas o garoto de Maresias levou a melhor ao fazer 10,86 a 8,83. Na sequência, Kelly Slater teve uma grande exibição e despachou o brasileiro Wiggolly Dantas por 18,70 a 9,40.

Na terceira bateria, o australiano Mick Fanning não conseguiu evitar a eliminação para seu conterrâneo Adrian Buchan por 14,60 a 13,40. E depois, o líder do Circuito Mundial de Surfe, Matt Wilkinson, tirou o havaiano John John Florence do caminho ao fazer 14,63 a 10,93.

Na semifinal, Medina encarou o bicho-papão Kelly Slater, que já ganhou quatro vezes em Fiji e é considerado o maior especialista naquela onda tubular. Só que o brasileiro teve boa atuação, usou a prioridade para vencer e foi para a final ao fazer 14,67 a 12,03. "Eu sabia que podia perder por 18 pontos, pois o Kelly é o melhor aqui, ou ganhar. No final tive de fazer o jogo e usar a prioridade", afirmou.

Na outra semifinal, o australiano Wilkinson garantiu seu passaporte para a decisão ao vencer Buchan por 13,33 a 12, em um dia que houve muitas pranchas quebradas por causa do tamanho das ondas em Fiji. Após os resultados, Wilkinson se manteve na liderança do Circuito Mundial de Surfe com 32.500 pontos, seguido por Gabriel Medina, que saltou sete posições e tem 24.000.