24°
Máx
17°
Min

Medina perde na final, mas diminui diferença para o líder do Circuito Mundial

(Foto: Laurent Masurel/ ASP) - Medina perde na final, mas diminui diferença para o líder do Circuito
(Foto: Laurent Masurel/ ASP)

Gabriel Medina perdeu uma grande oportunidade de colar no líder do Circuito Mundial de Surfe, o havaiano John John Florence. Depois de três dias de espera para melhores condições do mar em Hossegor, na França, o brasileiro foi superado pelo também havaiano Keanu Asing, que garantiu o seu primeiro título de etapa na elite do Circuito Mundial de Surfe.

Mesmo sem conseguir o tricampeonato da etapa, Medina diminuiu para 2.700 pontos a diferença para John John, restando 20 mil pontos em disputa nas últimas duas etapas para o fim da temporada: Portugal e Havaí.

O paulista de São Sebastião não começou bem a disputa na final, enquanto seu rival conseguiu duas boas notas logo no início. Adotando uma estratégia completamente diferente de seu rival, o brasileiro foi ter sua primeira onda significativa faltando pouco mais de cinco minutos para o fim da bateria.

A partir daí, Keanu passou a "marcar" Medina, que foi punido com uma interferência em uma onda que era prioridade de seu adversário. O brasileiro ainda teve tempo de fazer um belo aéreo, mas, por causa da punição, somou apenas 7 pontos na final, contra 13,94 de Asing.

"Vilão" na final, Keanu fez a alegria de todos os brasileiros na semifinal, quando não deu chances para o líder do Circuito, John John Florence, vencendo por 16,94 a 16,07.

Na sequência, Medina, já sabendo da eliminação de seu grande rival na disputa pelo título, não se intimidou e, mostrando todo o seu talento, não foi ameaçado pelo norte-americano Kolohe Andino, vencendo por 17,83 a 15,03, com direito a uma nota 9 já nos segundos finais da bateria da semifinal.

A janela de disputa da próxima etapa, em Portugal, começa dia 18 de outubro e vai até o dia 29.

TYLER WRIGHT É CAMPEÃ - Se entre os homens a disputa está emocionante, entre as mulheres ela já chegou ao fim. A australiana Tyler Wright, irmã de Owen Wright, que esse ano ficou fora do circuito masculino por causa de um acidente que sofreu no Havaí no fim de 2015, garantiu o título antecipado da temporada já nas semifinais, quando superou Tatiana Weston-Webb por 16,40 a 14,16 e contou com a derrota de Courtney Conlogue para Carissa Moore. Após festejar bastante, a nova campeã mundial voltou para a água para disputar a final, mas dessa vez não teve o que festejar, pois somou 9,83 contra 16,36 da surfista havaiana.