21°
Máx
17°
Min

Andy Murray derrota Wawrinka e encara Djokovic na decisão em Roland Garros

Os dois melhores tenistas do ranking da ATP farão neste domingo a grande decisão de Roland Garros, o Grand Slam francês realizado em Paris. Nesta sexta-feira, depois da fácil vitória do sérvio Novak Djokovic na primeira semifinal contra o austríaco Dominic Thiem, o britânico Andy Murray, segundo do mundo, se garantiu na final ao derrotar o suíço Stan Wawrinka, o atual campeão e número 4 do ranking. O triunfo foi por 3 sets a 1 - com parciais de 6/4, 6/2, 4/6 e 6/2, em 2 horas e 35 minutos.

Com a vitória, Murray garantiu uma final inédita em Roland Garros e assegurou também um campeão inédito no saibro parisiense. O britânico chega pela primeira vez na carreira à decisão, contra quatro agora de Djokovic. Outro dado histórico é que o número 2 do mundo é o primeiro tenista da Grã-Bretanha a lutar pelo título em Paris desde 1937, muito antes do início da Era Aberta do tênis, que começou em 1968.

Esta será a 17.ª vez, a quarta somente nesta temporada, que Djokovic e Murray se enfrentarão em uma final. Até agora, o sérvio leva vantagem em 9 a 7, sendo que em 2016 venceu no Aberto da Austrália e no Masters 1000 de Madri, na Espanha. O britânico deu o troco na semana seguinte no Masters 1000 de Roma, na Itália.

Já em duelos em Grand Slams, a vantagem de Djokovic é maior. Em nove partidas, foram sete vitórias do número 1 do mundo, mas as duas derrotas foram doloridas: nas finais do US Open de 2012 e de Wimbledon em 2013, colocando fim a um enorme jejum britânico na grama sagrada. No retrospecto geral, o sérvio está na frente com 23 triunfos em 33 jogos.

Em quadra contra Wawrinka, Murray precisou diversificar bastante os seus golpes para conseguir os pontos. No primeiro set, a única quebra de saque no terceiro game foi suficiente para chegar à vitória por 6 a 4. No segundo, o britânico irritou o suíço com seu contra-ataque. Wawrinka chegou até a arrebentar uma raquete antes da derrota por 6 a 2.

A terceira parcial parecia mostrar que o atual campeão de Roland Garros entraria no jogo de vez. Com mais constância nos golpes, teve sorte em alguns momentos e conseguiu a quebra no nono game. Sacou em seguida e fechou em 6 a 4. No entanto, a reação parou por aí. Wawrinka foi quebrado logo no game inicial do quarto set, o que deixou Murray mais confiante para obter mais uma quebra e fechar a partida em 6 a 2.