23°
Máx
12°
Min

Diretor de Indian Wells diz que tênis feminino deve agradecer homens de joelhos

Uma nova polêmica está instaurada no mundo do tênis. Em entrevista coletiva no domingo à noite, o CEO do Torneio de Indian Wells, Raymond Moore, afirmou a jornalistas que o tênis feminino vive do sucesso do tênis masculino e as jogadoras devem se ajoelhar toda noite para agradecer a Deus pelo que Rafael Nadal e Roger Federer fizeram a elas. Pouco depois, Novak Djokovic ampliou a discussão afirmando que os homens merecem premiações maiores do que das mulheres.

Quando questionado se a Associação das Tenistas Profissionais (WTA) deveria ampliar o nível do torneio, que já é considerado "mandatório", Moore, um ex-tenistas profissional da África do Sul, respondeu ironizando o tênis feminino.

"Na minha próxima vida, quando eu voltar, eu quero ser alguém na WTA, porque eles vivem na aba dos homens. Eles não tomam qualquer decisão e são sortudos. Eles são muito, muito sortudos. Se eu fosse uma jogadora mulher, eu ficaria de joelhos todas as noites para agradecer a Deus que Roger Federer e Rafael Nadal tenham nascido, porque eles tiveram caridade com esse esporte", disse.

Ele também citou a canadense Eugenie Bouchard e a espanhola Garbine Muguruza como duas jogadoras "fisicamente e esportivamente atraentes" como possíveis estrelas do tênis feminino quando Serena Williams parar. "Eles (a WTA) têm umas jogadoras muito, muito atraentes".

A declaração não demorou a repercutir nas redes sociais, com duras críticas ao CEO de Indian Wells. O torneio só este ano encerrou uma das maiores polêmicas do tênis: as vaias a Serena e Venus Williams na edição de 2011, que levaram as duas irmãs a boicotarem o torneio até respectivamente o ano passado e esse ano.

No encerramento do torneio que marcou a volta de Venus à quadra e de Serena a uma final 15 anos aquela polêmica, Moore voltou a colocar Indian Wells na mira das críticas. "Essas observações são um grande erro e muito, muito, muito imprecisas", rebateu Serena Williams. "Obviamente eu não acho que qualquer mulher deva ficar de joelhos para agradecer a ninguém", disse a melhor tenista do mundo.

Serena disse ainda que as declarações de Moore são um desserviço a Billie Jean King, uma das cofundadoras do Circuito da WTA, às jogadoras mulheres e a "cada mulher neste planeta que já tentou ficar em pé pelo que acredita e ser orgulhosa de ser mulher". A própria Jean King depois postou no Twitter se dizendo desapontada. "Ele está errado em muitos níveis. Cada jogadora, especialmente as jogadoras top, contribuíram para o nosso sucesso".

Campeão em Indian Wells, Djokovic também concedeu entrevista coletiva após as declarações de Moore e foi questionado sobre a polêmica. O sérvio não ajudou. Admitiu que o CEO do torneio não foi "politicamente correto", disse respeitar as mulheres, lembrou que já foi treinador por uma mulher, mas opinou que os homens merecem prêmios mais altos. "As estatísticas mostram que temos muito mais espectadores nas partidas masculinas", argumentou.

Moore até soltou um comunicado pedindo desculpas, dizendo que seus comentários foram de mau gosto e errôneos. Disse que a final de Indian Wells reflete a força do tênis feminino e afirmou que está sinceramente arrependido. A bomba, entretanto, já estava ativada.