22°
Máx
14°
Min

Djokovic bate Monfils e faz final com Nishikori no Masters 1000 de Toronto

Após exibir instabilidade nas quartas de final diante do checo Tomas Berdych, Novak Djokovic não deu chances para uma possível surpresa neste sábado nas semifinais do Masters 1000 de Toronto. Em apenas 1h12min, o sérvio venceu o francês Gael Monfils por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2, para garantir vaga na decisão da importante competição canadense.

Líder do ranking mundial, Djokovic despachou mais um velho freguês seu no circuito profissional, pois esta foi a 12ª vitória em 12 jogos contra Monfils, hoje 14º colocado da ATP. Na sexta-feira, em um jogo no qual chegou a salvar três set points no tie-break do primeiro set, o sérvio conquistou o seu 25º triunfo em 27 partidas contra Berdych.

E Djokovic voltará a defender amplo favoritismo na decisão deste domingo, a partir das 17 horas (de Brasília), quando terá pela frente o japonês Kei Nishikori, sexto tenista do mundo, que na outra semifinal deste sábado derrotou o suíço Stan Wawrinka, segundo cabeça de chave e quinto colocado da ATP, com parciais de 7/6 (8/6) e 6/1.

Embora Nishikori possa ser considerado um adversário perigoso e que já chegou a superar Djokovic por duas vezes, sendo uma delas na semifinal do US Open de 2014, o sérvio ganhou nove dos 11 confrontos que travou com o japonês, que vem de oito derrotas seguidas nos últimos oito confrontos com o número 1 do mundo.

Para ter a chance de encarar mais um freguês nesta decisão do Masters de Toronto, Djokovic conquistou duas quebras de saque no primeiro set, no qual chegou a ser superado com o serviço na mão por uma vez, para fazer 6/3.

Já na segunda parcial, além de salvar dois break points, o sérvio foi feliz em duas de três oportunidades de quebrar o saque de Nishikori para aplicar o 6/2 que liquidou o confronto, no qual ele ganhou 80% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço.

Djokovic já foi campeão do Masters 1000 canadense - cuja sede se alterna entre Toronto e Montreal - em 2007, 2011 e 2012. Assim, irá buscar um tetracampeonato e também o 66º troféu de simples de sua carreira. Já o tenista japonês lutará pelo seu 12º troféu no circuito principal da ATP.