21°
Máx
17°
Min

Djokovic oscila, mas supera Thiem e encara Berdych em Miami

Em seu maior desafio neste Masters 1000 de Miami, o sérvio Novak Djokovic resistiu bem contra o embalado Dominic Thiem, em bom momento no circuito, e se garantiu nas quartas de final. Ao vencer o jovem rival austríaco por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, o número 1 do mundo se credenciou nesta terça-feira para o confronto com o checo Tomas Berdych.

Djokovic levou sustos contra o adversário de 22 anos em razão das oscilações no serviço. O líder do ranking cometeu nove duplas faltas e acertou 61% dos pontos quando jogou com o primeiro saque. Assim, abriu oportunidades para Thiem. Foram 15 chances de quebra para o austríaco, que só aproveitou uma, no segundo set.

Antes disso, na primeira parcial, Djokovic se saiu bem nos momentos mais difíceis da partida. Salvou oito break points e não deu esperanças ao rival. Thiem também jogou bem, mas acabou sofrendo uma quebra em duas chances cedidas ao favorito.

No segundo set, o austríaco até conseguiu se impor no saque do adversário. Mas perdeu seu serviço em dois games e não teve forças para iniciar a reação. No auge de sua carreira, ao menos até agora, Thiem se despediu do torneio após 1h49min de duelo.

Já Djokovic avançou às quartas de final. Seu próximo adversário teve trabalho para vencer o francês Richard Gasquet, outro integrante do Top 10, nesta terça. Berdych, atual número sete do mundo, venceu o 10º colocado por 6/4, 3/6 e 7/5. Será o 25º duelo entre Berdych e Djokovic no circuito. O sérvio leva ampla vantagem no retrospecto, com 22 triunfos e apenas duas derrotas.

Os outros cabeças de chave do torneio também confirmaram o favoritismo nesta terça. O belga David Goffin derrotou o argentino Horacio Zeballos (7/5 e 6/3), enquanto o francês Gilles Simon atropelou o compatriota Lucas Pouille (6/0 e 6/1). Os dois vencedores vão se enfrentar nas quartas.

Outro duelo terá o canadense Milos Raonic e o australiano Nick Kyrgios. Raonic superou o bósnio Damir Dzumhur (6/0 e 6/3). E o tenista da Austrália despachou o russo Andrey Kuznetsov por 7/6 (7/3) e 6/3.