22°
Máx
14°
Min

Em duelo de saques, Zverev derruba Federer e vai à final em Halle

Novamente a juventude levou a melhor no duelo de gerações no circuito profissional. O local Alexander Zverev, de apenas 19 anos, bateu neste sábado toda a experiência do suíço Roger Federer, de 34 anos, na grama do Torneio de Halle. Em um confronto de saques poderosos, Zverev fechou o jogo por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 5/7 e 6/3, e se garantiu na final da competição alemã.

Foi a terceira vez seguida que Federer foi derrubado por um tenista muito mais jovem no circuito, a segunda consecutiva na grama. Na semana passada, o ex-número 1 do mundo foi batido pelo austríaco Dominic Thiem na piso rápido em Stuttgart, na Alemanha. Antes de ficar afastado por problemas físicos, o suíço perdeu para o mesmo rival, de 22 anos, no saibro de Roma.

A queda de Federer em Halle é mais simbólica porque o suíço era o rei da competição. Acostumado a usar o torneio alemão como preparação para Wimbledon, o recordista de títulos de Grand Slam é dono de oito troféus em Halle. Federer era o atual tricampeão na grama alemã.

O reinado, contudo, chegou ao fim em uma dura partida contra Zverev. Embalado por bons resultados no circuito, a promessa da Alemanha levou a melhor em razão da ligeira superioridade no saque. Foram oito aces, contra sete de Federer. Ambos tiveram aproveitamento de 79% dos pontos quando jogaram com o primeiro serviço. Porém, o alemão colocou mais bolas em quadra com o primeiro saque: 65% a 59%.

O equilíbrio foi tanto que cada um faturou apenas uma quebra de serviço em toda a partida, que durou 2h06min. Zverev sofreu sua quebra no segundo set e o suíço, no terceiro. No primeiro, não houve break points. Federer, no entanto, levou maior perigo ao saque do rival. Foram sete chances de quebra, contra apenas três cedidas por ele.

Na final, Zverev poderá cruzar com o compatriota Florian Mayer ou com o próprio Dominic Thiem, que se enfrentam ainda neste sábado. Thiem vem embalado pelo título na grama de Stuttgart e, com a queda de Federer, se torna o maior favorito ao título.