24°
Máx
17°
Min

Em duplas, Soares e Demoliner estreiam com vitória em Wimbledon; André Sá cai

No dia em que o Brasil encerrou a sua participação nas chaves de simples de Wimbledon com a derrota de Thomaz Bellucci na segunda rodada, três representantes do País na chave de duplas fizeram as suas estreias. Dois deles - Bruno Soares e Marcelo Demoliner - venceram e apenas o veterano André Sá caiu logo de cara.

Ao lado do britânico Jamie Murray, Bruno Soares tiveram um duelo difícil na estreia. Os superaram a dupla formada pelo israelense Jonathan Erlich e pelo também britânico Colin Fleming por 2 sets a 1 - com parciais de 6/2, 6/7 (9/11) e 6/3.

Apenas a estreia foi disputada em melhor de três sets, em medida de emergência adotada por conta da programação atrapalhada pela chuva nesta semana. A partir da próxima, os jogos de duplas voltam a ser em melhor de cinco, como é tradição em Wimbledon. Cabeças 3, Soares e Murray podem enfrentar os anfitriões Kyle Edmund e James Ward ou os argentinos Federico Delbonis e Diego Schwartzman na segunda rodada.

Já Marcelo Demoliner está jogando em Wimbledon junto com o veterano paquistanês Aisam-ul-Haq Qureshi. Nesta quinta-feira, eles venceram o austríaco Julian Knowle e o neozelandês Artem Sitak por 2 sets a 0 - com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3. Agora encaram o filipino Treat Huey e o bielo-russo Max Mirnyi, que bateram os espanhóis Pablo Carreno Busta e Guillermo Garcia López.

Quem se despediu foi o mineiro André Sá, que joga ao lado do australiano Chris Gucccione. Finalistas na grama de Queen's, há 10 dias, eles caíram diante do crota Mate Pavic e do neozelandês Michael Venus por 2 sets a 0 - parciais de 7/6 (7/3) e 6/3.

Outro representante brasileiro é Marcelo Melo, que ainda não estreou ao lado de Ivan Dodig. A parceria entre o mineiro e o croata enfrentará, possivelmente nesta sexta-feira, os franceses Paul-Henri Mathieu e Benoit Paire.

SIMPLES - Nos últimos jogos do dia na chave de simples, uma surpresa. O austríaco Dominic Thiem, oitavo cabeça de chave, foi eliminado na segunda rodada pelo checo Jiri Vesely por 3 sets a 0 - com parciais de 7/6 (7/4), 7/6 (7/5) e 7/6 (7/3), em 2 horas e 45 minutos.

O tenista da Áustria vinha em grande fase na grama, piso em que foi campeão em Stuttgart e semifinalista em Halle, ambos torneios realizados na Alemanha. Já Vesely tinha aprontado antes, no saibro de Montecarlo, em abril, quando eliminou sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo. Na terceira rodada em Wimbledon, o checo enfrentará o português João Sousa, cabeça de chave número 31, que bateu o norte-americano Dennis Novikov por 3 sets a 1 - parciais de 6/4, 6/4, 3/6 e 6/4.

Quem não deu chances para o azar foi o francês Richard Gasquet. Semifinalista no ano passado, o atual número 10 do ranking da ATP passou pelo espanhol Marcel Granollers por 3 sets a 1 - com parciais de 4/6, 7/5, 6/3 e 6/1 - e jogará na terceira rodada contra outro rival da Espanha: Albert Ramos-Vinolas, que eliminou o sérvio Victor Troicki por 3/6, 6/3, 6/3, 2/6 e 6/3.