27°
Máx
13°
Min

Federer vai às quartas de final em Wimbledon e iguala recorde de Navratilova

(Foto: Divulgação)  - Federer vai às quartas de final em Wimbledon e iguala recorde de Navra
(Foto: Divulgação)

O suíço Roger Federer conseguiu mais uma vitória tranquila na edição de 2016 de Wimbledon. Nesta segunda-feira, o número 3 do mundo avançou às quartas de final do Grand Slam londrino ao derrotar o norte-americano Steve Johnson, o 29º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/3 e 7/5, em 1 hora e 37 minutos.

Este foi o quarto jogo de Federer em Wimbledon em 2016, sendo que em nenhum deles perdeu sequer um set. Ainda melhor, exceto pela estreia, o suíço permaneceu menos de 2 horas em quadra nesse confrontos, poupando esforços para as rodadas mais decisivas do torneio londrino.

A tranquila vitória desta segunda-feira também foi histórica para Federer, pois ele igualou o recorde de número de triunfos em torneios do Grand Slam, que é de Martina Navratilova, com 306. Assim, se avançar às semifinais, será o detentor solitário de mais uma marca histórica do tênis, em mais um feito de sua gloriosa carreira.

Além disso, com o triunfo sobre Johnson, Federer avançou pela 14ª vez às quartas de final de Wimbledon, igualando a marca de Jimmy Connors. E segue firme na luta pelo seu oitavo título no Grand Slam londrino - esta é a sua 18ª participação no torneio.

Johnson chegou para o inédito confronto com Federer com bom retrospecto na preparação para Wimbledon, tanto que foi campeão do Torneio de Nottingham, uma competição de nível ATP 250. Mas o norte-americano acabou não resistindo diante de Federer.

Após um início de jogo equilibrado, em que inclusive teve que salvar break points no seu serviço, Federer conseguiu duas quebras de saque consecutivas, no sexto e oitavo games, para fechar o primeiro set em 6/2.

Na segunda parcial, a primeira e única quebra de saque veio mais cedo, no quarto game. Federer, então, abriu 4/1 na sequência e confirmou o seu saque mais duas vezes para aplicar 6/3.

Em vantagem, Federer levou um susto no terceiro set ao perder o seu saque no quarto game. Na sequência, porém, o suíço devolveu a quebra de serviço. O duelo, então, seguiu igual até o 11º game, quando Federer converteu outro break point. No seu saque, então, disparou seu sexto ace na partida para fechá-la em 3 a 0, avançando mais uma vez às quartas de final de Wimbledon.

Na próxima fase, Federer terá pela frente o croata Marin Cilic. O número 13 do mundo venceu o último duelo com o suíço, nas semifinais do US Open de 2014, único Grand Slam vencido por Cilic na sua carreira. Nos outros cinco duelos anteriores, porém, foi Federer quem se deu melhor.

Nesta segunda-feira, na reedição da final do US Open de 2014, Cilic vencia o japonês Kei Nishikori, sexto colocado no ranking da ATP, por 6/1 e 5/1, quando o asiático abandonou o duelo, alegando estar lesionado.

Em outro confronto já encerrado nesta segunda-feira em Wimbledon, o algoz do sérvio Novak Djokovic se garantiu nas quartas de final. O norte-americano Sam Querrey, número 41 do mundo, superou o francês Nicolas Mahut por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 6/4, em 1 hora e 59 minutos, tendo feito 23 aces contra o 51º colocado no ranking.

Querrey agora vai participar pela primeira vez das quartas de final de um dos torneios do Grand Slam. E o seu oponente vai sair do duelo entre o canadense Milos Raonic e o belga David Goffin.