22°
Máx
17°
Min

Kerber bate Venus em Wimbledon e voltará a pegar Serena em final de Grand Slam

Angelique Kerber conquistou nesta quinta-feira uma vaga na decisão de Wimbledon (Foto: Issei Kato) - Kerber bate Venus em Wimbledon
Angelique Kerber conquistou nesta quinta-feira uma vaga na decisão de Wimbledon (Foto: Issei Kato)

A alemã Angelique Kerber conquistou nesta quinta-feira uma vaga na decisão de Wimbledon ao vencer a norte-americana Venus Williams por 2 sets a 0, com duplo 6/4, em uma semifinais femininas do Grand Slam realizado em Londres.

Quarta cabeça de chave da tradicional competição disputada em quadras de grama, Kerber assim se credenciou para encarar na decisão deste sábado a líder do ranking mundial e irmã mais nova Venus, Serena Williams, que horas mais cedo arrasou a russa Elena Vesnina por 6/2 e 6/0 na outra semifinal.

Essa é a segunda vez que Kerber disputará a final de um Grand Slam, sendo que na primeira a alemã derrotou justamente Serena no jogo que valeu o título do último Aberto da Austrália, no começo desta temporada, em Melbourne.

Será o oitavo confronto entre a atual quarta colocada do ranking mundial e a norte-americana, que levou a melhor em cinco dos sete jogos disputados entre as duas até hoje no circuito profissional. Curiosamente, todos os duelos entre elas ocorreram em quadras duras, e em um deles a alemã também surpreendeu Serena no Torneio de Cincinnati de 2012.

No último embate entre as duas tenistas, Kerber bateu Serena por 2 sets a 1 na final do Aberto da Austrália, onde ela conquistou o seu primeiro título de Grand Slam. Já Serena tentará igualar o recorde de títulos de Grand Slam da Era Aberta do tênis, que é da alemã Steffi Graf, com 22 - a australiana Margaret Court detém a marca de todos os tempos, com 24.

Para ter a chance de voltar a enfrentar Serena, Kerber precisou superar a sua própria instabilidade no primeiro set do jogo com Venus. A alemã teve o seu saque quebrado por três vezes só nesta parcial, mas a norte-americana foi ainda mais incompetente com o serviço na mão ao ver a adversária converter quatro de sete break points e fechar o set em 6/4.

Já na segunda parcial, Kerber melhorou muito com o saque na mão, pois não ofereceu nenhuma chance de quebra para a atual oitava colocada do ranking mundial e ainda converteu um de quatro break points para repetir o 6/4 que liquidou o jogo, após 1 hora e 11 minutos de confronto. E ela encerrou a partida com um golpe cruzado que foi o lance mais bonito da partida.

Essa foi a quarta vitória de Kerber em seis confrontos com Venus, que havia levado a melhor no último deles, no Torneio de Montreal de 2014, e também no primeiro, no Aberto da Austrália de 2009, antes de a alemã superar a norte-americana por três vezes em 2012, no Torneio de Madri, na Olimpíada de Londres e no US Open.