27°
Máx
13°
Min

Monfils bate algoz de Nadal e pode pegar Djokovic na semifinal do US OPen

No confronto francês das quartas de final do US Open, Gael Monfils levou a melhor sobre seu compatriota Lucas Pouille e voltou a uma semifinal de Grand Slam após oito anos. Nesta terça-feira, o cabeça de chave número 10 eliminou a principal surpresa do torneio até o momento e confirmou a classificação ao fazer 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 6/3.

Pouille em nada lembrou aquele tenista que surpreendeu Rafael Nadal nas oitavas de final, no último domingo. Sem o mesmo tênis apresentado naquele dia, se tornou presa fácil para Monfils, que precisou de duas horas em quadra para se classificar à próxima fase.

Para Monfils, a classificação significou a possibilidade de brigar novamente entre os principais tenistas do mundo. Considerado uma grande promessa do tênis quando surgiu, o francês nunca encontrou a regularidade necessária para se manter no topo. Esta, aliás, será somente sua segunda semifinal de Grand Slam, a primeira desde a edição de 2008 de Roland Garros.

Mas nesta terça-feira, Monfils mostrou um pouco do tênis que sempre se esperou dele. Em seu primeiro confronto com um cabeça de chave nos Estados Unidos - Pouille era o 24.º favorito -, dominou a disputa, principalmente depois de conseguir a quebra que lhe deu a vitória no primeiro set.

O número 12 do ranking, aliás, foi bastante preciso no serviço ao longo da partida e não cedeu a Pouille sequer uma oportunidade de quebra. Com isso, teve tranquilidade para atacar o saque do adversário e obter a vantagem necessária para fechar.

Agora, no entanto, Monfils deverá ter tarefa bastante complicada na luta por uma vaga na decisão. Seu provável adversário é o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, que entra em quadra ainda nesta terça pelas quartas de final. Ele terá pela frente outro francês, Jo-Wilfried Tsonga, nono cabeça de chave do torneio.