21°
Máx
17°
Min

Murray erra muito, mas bate azarão francês em 5 sets e vai à 3ª rodada em Paris

Irreconhecível em boa parte do jogo e abusando dos erros, Andy Murray sofreu muito mais do que imaginava para despachar o azarão francês Mathias Bourgue na segunda rodada de Roland Garros, nesta quarta-feira, em Paris. Em um duelo que durou 3h34min, o tenista britânico precisou jogar cinco sets para superar o atual 164º colocado do ranking mundial com parciais de 6/2, 2/6, 6/4, 6/2 e 6/3 e avançar no Grand Slam realizado em Paris.

Cabeça de chave número 2 da competição realizada em quadras de saibro e atual vice-líder da ATP, Murray assim voltou a vencer em uma partida de cinco sets em sua campanha nesta edição de Roland Garros. Anteriormente, na estreia, ele já havia sofrido muito para passar pelo checo Radek Stepanek, que chegou a abrir 2 sets a 0, antes de levar a virada em um duelo que chegou a ser interrompido pela chuva e só foi concluído em dois dias.

Stepanek, entretanto, é um veterano do circuito profissional e já havia vencido Murray em duas ocasiões, enquanto Mathias Bourgue só entrou na chave principal de Roland Garros como convidado da organização. Mesmo assim, neste duelo inédito entre os dois, o francês de apenas 22 anos chegou a sonhar com a vitória ao abrir vantagem de 2 sets a 1, levando ao delírio os torcedores franceses em Paris.

Murray, porém, fez valer a sua maior categoria e experiência para vencer com relativa tranquilidade as duas últimas parciais e ingressar na terceira rodada de Roland Garros, fase em que terá pela frente o croata Ivo Karlovic, 27º cabeça de chave, que superou um sufoco ainda maior para avançar ao passar pelo australiano Jordan Thompson por 3 sets a 2, com 6/7 (2/7), 6/3, 7/6 (7/3), 6/7 (4/7) e 12/10, em outro jogo desta quarta-feira.

No duelo diante de Bourgue, o tenista escocês chegou a dar a impressão de que venceria fácil o seu rival ao dominar o primeiro set. Sem ter o saque ameaçado por nenhuma vez, converteu dois de seis break points para fazer 6/2.

Na segunda parcial, por sua vez, Murray conseguiu nova quebra e abriu 2/0, mas depois sofreu um "apagão" ao começar a cometer uma série de erros (ao todo ele contabilizou 45 erros não forçados no duelo), levar três quebras e perder por 6/2.

Em seguida, o francês voltou a converter um break point e abriu 2/0 no terceiro set, emplacando uma improvável sequência de oito games vencidos no jogo. Murray ainda tentou reagir, mas o azarão confirmou todos os seus serviços para aplicar o 6/4 e virar a partida.

No quarto set, entretanto, Murray recuperou o seu melhor jogo, converteu dois de três break points e, sem sofrer quebras, fez 6/2 para empatar a partida. Já na derradeira parcial, ainda mais eficiente, o britânico conseguiu duas novas quebras e chegou a abrir 5/1. O francês ainda vendeu caro a derrota ao converter um novo break point, mas depois sucumbiu ao cair por 6/3.

OUTROS JOGOS - Em outro duelo já encerrado nesta quarta-feira, o francês Richard Gasquet confirmou a condição de nono cabeça de chave ao bater o norte-americano Bjorn Fratangelo por 3 sets a 0, com 6/1, 7/6 (7/3) e 6/3. Assim, o algoz de Thomaz Bellucci na estreia em Roland Garros foi à terceira rodada e terá como próximo rival o australiano Nick Kyrgios, que em outro jogo do dia arrasou o holandês Igor Sijsling por 6/3, 6/2 e 6/1.

Também garantidos na terceira rodada estão o norte-americano John Isner e o sérvio Viktor Troicki, respectivos 15º e 22º pré-classificados. O primeiro deles avançou nesta quarta ao superar o britânico Kyle Edmund por triplo 6/4, enquanto o segundo contou com a desistência do seu compatriota Dusan Lajovic após vencer o terceiro set por 6/0. Antes disso, caiu por 7/6 (7/4) na primeira parcial e ganhou a segunda por 6/3.

Outro tenista com lugar assegurado na terceira rodada é o espanhol Albert Ramos-Viñolas, que nesta quarta-feira eliminou o argentino Marco Trungelliti por 6/3, 6/4 e 7/5. Antes de cair nesta segunda fase, o tenista sul-americano havia surpreendido ao vencer o croata Marin Cilic, décimo cabeça de chave, em sua estreia.