22°
Máx
14°
Min

Murray freia embalo de Goffin, vence e pega azarão francês na semifinal em Roma

Depois de aplicar uma surpreendente "bicicleta" (duplo 6/0) sobre o checo Tomas Berdych nas oitavas de final do Masters 1000 de Roma, na última quinta-feira, David Goffin teve o seu embalo freado por Andy Murray nesta sexta. O britânico superou o belga por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/5, e se garantiu nas semifinais da competição realizada em quadras de saibro que serve de preparação para Roland Garros, Grand Slam cujas chaves principais começam a ser disputadas no próximo dia 22, em Paris.

Segundo cabeça de chave em Roma, Murray confirmou favoritismo de forma relativamente tranquila diante do atual 13º colocado do ranking da ATP, que só deu maior trabalho ao escocês no segundo set. Essa foi, por sinal, a quarta vitória do britânico em quatro confrontos com o rival, que anteriormente havia sido derrotado em duelo válido pela final da Copa Davis do ano passado, quando a Grã-Bretanha faturou o título.

Com o novo triunfo, Murray se credenciou para enfrentar um verdadeiro azarão nas semifinais em Roma. Trata-se do francês Lucas Pouille, 52º colocado do ranking mundial, que havia sido eliminado no qualifying em Roma e só entrou na chave principal da competição por causa da desistência do seu compatriota Jo-Wilfried Tsonga.

E nesta sexta-feira o jovem tenista de 22 anos nem precisou se esforçar para ir às semifinais. Ele avançou por W.O. após seu adversário nas quartas de final, o argentino Juan Monaco, desistir de disputar o confronto por motivo de lesão.

Antes disso, estreou direto na segunda rodada na condição de lucky-loser e passou pelo letão Ernests Gulbis. Em seguida, surpreendeu ao despachar o espanhol David Ferrer, atual nono tenista do mundo e um dos maiores especialistas em saibro do circuito profissional, para ir às quartas de final.

Para encarar este improvável adversário na semifinal em Roma, Murray liquidou o primeiro set do jogo desta sexta em apenas 27 minutos. Embora tenha tido o saque quebrado por uma vez na parcial, converteu os três break points cedidos por Goffin para fazer 6/1.

Já a segunda parcial foi marcada pela instabilidade dos dois tenistas. O belga chegou a quebrar o serviço do britânico por três vezes, mas também foi superado em quatro oportunidades com o seu saque na mão. Assim, caiu por 7/5 e viu Murray avançar às semifinais.

Juan Monaco, por sua vez, amargou uma grande decepção a se ver obrigado a desistir do Masters de Roma, pois vinha de uma expressiva vitória sobre o suíço Stan Wawrinka, quarto colocado do ranking mundial e atual campeão de Roland Garros, nas oitavas de final. Especialista em saibro, o argentino é hoje apenas o 114º tenista da ATP.