22°
Máx
16°
Min

Murray supera Bautista Agut e fatura 3º título em Xangai

Andy Murray sacramentou neste domingo o aproveitamento de 100% neste giro asiático do circuito masculino de tênis. O escocês, atual número dois do mundo, se sagrou campeão do Masters 1000 de Xangai, ao vencer o espanhol Roberto Bautista Agut na final, e faturou o segundo título seguido na temporada. Na semana passada, ele vencera em Pequim. Nos dois torneios, levantou o troféu sem perder um set sequer.

Neste domingo, o tenista britânico não teve maiores problemas para se impor diante do rival espanhol. Venceu por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/1) e 6/1, em 1h36min de duelo. Foi o terceiro triunfo de Murray sobre Bautista Agut em três partidas disputadas no circuito. Ele nunca perdeu um set para o espanhol.

Na final em Xangai, o favorito não chegou a ter a vitória ameaçada. Somente no set inicial, ele hesitou e até deu esperanças ao adversário. Seu pior momento na partida foi quando sacava em 5/4 para fechar o set. No entanto, aparentemente se distraiu com o movimento nas arquibancadas e desperdiçou três set points.

Com a perda da concentração, Murray sofreu a quebra de saque e o espanhol empatou a parcial, decidida somente no tie-break. Mas, aí, nos pontos decisivos, o vice-líder do ranking fez valer a experiência em jogos importantes para sacramentar o triunfo, apesar dos 16 erros não forçados cometidos neste set inicial.

Na segunda parcial, Murray cometeu apenas três e ganhou estabilidade para confirmar o domínio na partida. Até perdeu um dos seus saques, mas impôs outras três quebras ao espanhol e encaminhou a vitória com tranquilidade.

Concluindo uma passagem perfeita pelos torneios asiáticos que disputou, Murray chegou ao sexto título da temporada, e o 41º da carreira. Somente em Xangai já são três triunfos - também venceu em 2010 e 2011. Entre as conquistas desta temporada estão Wimbledon e o bicampeonato olímpico, no Rio de Janeiro.

Em sua melhor temporada da carreira, Murray poderá coroar o grande ano como o novo número 1 do mundo. Com o triunfo em Xangai e a queda de Novak Djokovic na semifinal, o britânico ficará a apenas 915 pontos do sérvio no ranking da ATP. Como vive boa fase, Murray deve somar bons pontos ainda no Torneio de Viena, no Masters de Paris e no ATP Finals, que ainda disputa neste ano.

Se mantiver a série positiva e Djokovic seguir tropeçando, Murray tem boas chances de derrubar o rival do topo do ranking no ATP Finals, em Londres, no próximo mês.