20°
Máx
14°
Min

Murray volta a sofrer, mas supera francês e avança às quartas em Montecarlo

Assim como já havia acontecido na sua estreia, Andy Murray sofreu para confirmar favoritismo nesta quinta-feira no Masters 1000 de Montecarlo. Vice-líder do ranking mundial, o tenista britânico precisou de 2h32min em quadra para vencer o francês Benoit Paire por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 7/5 e 7/5, e avançar às quartas de final da competição realizada em quadras de saibro.

Segundo cabeça de chave do torneio monegasco, Murray assim se credenciou para enfrentar na próxima fase o canadense Milos Raonic, décimo pré-classificado, que em outro jogo já encerrado no dia também sofreu para justificar favoritismo. Em outra batalha de três sets, ele derrotou o bósnio Damir Dzumhur, que veio do qualifying e é o 99º colocado da ATP, com parciais de 6/3, 4/6 e 7/6 (7/5).

Na última terça-feira, Murray também só estreou com vitória após jogar três sets com o azarão francês Pierre-Hugues Herbert, 95º colocado do ranking mundial. E agora, diante do 22º tenista da ATP, o escocês levou um susto ao ser derrotado por um surpreendente 6/2 já na primeira parcial, na qual Paire confirmou todos os seus saques e aproveitou dois de três break points para abrir vantagem.

No segundo set, por sua vez, o francês conseguiu abrir 3 a 0 após conquistar duas quebras de saque em sequência. O britânico, porém, reagiu e conseguiu a vitória de virada por 7/5 ao converter três de quatro break points.

O terceiro set também foi equilibrado e Paire voltou a conquistar uma quebra de saque, mas Murray aproveitou duas de quatro oportunidades de ganhar games no serviço do adversário para repetir o 7/5 que liquidou o duelo.

Essa foi a primeira vez que Murray enfrentou Paire no circuito profissional da ATP. Já diante de Raonic, hoje o 12º colocado do ranking mundial, ele defenderá uma vantagem mínima no retrospecto de confrontos entre os dois. Foram quatro vitórias e três derrotas diante do canadense, que levou a melhor nos dois últimos duelos entre os dois, no Masters 1000 do Canadá e no Torneio de Barcelona, ambos em 2012.