22°
Máx
16°
Min

Pella vence e deixa Argentina perto de bater Grã-Bretanha na semifinal da Davis

Depois de Juan Martín del Potro superar Andy Murray em um jogo eletrizante de mais de cinco horas de duração, nesta sexta-feira, em Glasgow, Guido Pella derrotou Kyle Edmund por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (5/7), 6/4, 6/3 e 6/2, e deixou a Argentina perto de bater a Grã-Bretanha na semifinal da Copa Davis.

Os resultados expressivos conquistados na Escócia fizeram os argentinos abrirem 2 a 0 na série melhor de cinco partidas do confronto entre as duas nações e com a chance de garantir a vaga na final já neste sábado. Leonardo Mayer e Federico Delbonis enfrentarão Andy e Jamie Murray, que precisão vencer para manter os britânicos vivos na luta pelo bicampeonato da Davis, após o título conquistado no ano passado.

Mesmo que vença o jogo de duplas, a Grã-Bretanha está em situação muito complicada, pois teria de ganhar os dois duelos de simples de domingo, quando Andy Murray, atual vice-líder do ranking mundial, está previsto para abrir o dia como franco favorito em duelo diante de Guido Pella. Na sequência, porém, Del Potro também atuará em condição muito parecida de favoritismo diante de Edmund no quinto e derradeiro jogo desta série.

Com a tradição de quem esteve presente em 11 das últimas 15 semifinais de Davis, a Argentina assim se vê muito próxima de ir à decisão contra o vencedor do confronto entre Croácia e França. Estes dois países abriram o duelo entre eles com uma vitória para cada lado, em solo croata, também nesta sexta-feira.

ESPANHA VENCE SEM NADAL - Mesmo sem poder contar com Rafael Nadal, que virou desfalque de última hora por causa de dores no punho esquerdo, a Espanha abriu 2 a 0 sobre a Índia em confronto válido pelos playoffs para o Grupo Mundial da Davis, nesta sexta-feira.

Inicialmente, as primeiras informações davam conta de que Nadal não pôde fazer o primeiro duelo da série melhor de cinco entre os dois países por causa de um problema estomacal. Porém, o próprio Feliciano López, substituto do quarto colocado do ranking mundial, confirmou o problema no punho do seu compatriota como motivo da lesão.

E López conseguiu dar conta do recado ao superar Ramkumar Ramanathan por 3 sets a 1, com 6/4, 6/4, 3/6 e 6/1, e abrir 1 a 0 para a Espanha. Em seguida, David Ferrer arrasou Saketh Myneni 6/1, 6/2 e 6/1 para deixar o seu país a um triunfo de sua volta à elite da Davis.

A vitória sobre a Índia poderá ser garantida neste sábado no duelo de duplas, para o qual Feliciano López e Marc López estão pré-escalados para encarar Saketh Myneni e Leander Paes. Porém, caso Nadal melhore das dores no punho, existe a chance de ele ser escalado pela capitã Conchita Martínez no lugar de um de seus compatriotas. Ao lado de Marc, por sinal, Nadal foi campeão olímpico de duplas nos Jogos do Rio.