22°
Máx
17°
Min

Recordista de títulos, Nadal abandona Roland Garros por lesão no punho

A edição de 2016 de Roland Garros perdeu mais um pouco do seu brilho nesta sexta-feira. Se já não contava com Roger Federer desde o início da disputa, o torneio agora ficará sem seu maior vencedor. O espanhol Rafael Nadal anunciou que está abandonando o Grand Slam francês por causa de uma lesão no punho.

"Eu preciso abandonar o torneio porque tenho um problema no meu punho que tenho sentido já há umas duas semanas", revelou o espanhol em entrevista coletiva. Nadal convocou a imprensa para o pronunciamento e apareceu na sala já com uma proteção no punho esquerdo lesionado.

O espanhol revelou que a lesão não é de hoje, mas que após vencer o argentino Facundo Bagnis na última quinta-feira, o problema se tornou insustentável. "Ontem, eu joguei com uma injeção no meu punho. Durante a noite, eu comecei a sentir mais e mais dores."

Com a ausência de Nadal no restante do torneio, Roland Garros perde seu maior campeão em todos os tempos. Grande especialista no saibro, o espanhol faturou o Grand Slam francês em nove oportunidades: 2005, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014. Por isso, anunciar a desistência foi bastante difícil para o tenista.

"Esta é uma das entrevistas coletivas mais difíceis da minha carreira, provavelmente", admitiu. "Eu sei que não posso terminar o torneio. É parte da minha vida e eu espero ter condições de voltar a Roland Garros por muitos anos."

A lesão anunciada nesta sexta é mais uma em meio a um histórico recente de problemas físicos enfrentados pelo espanhol, que chegou a ficar longos meses afastado do circuito por contusões nos dois joelhos. Nadal explicou que até conseguiria jogar mais uma ou duas partidas em Roland Garros, mas não teria condições de terminar o torneio.

"Se não tenho condições de jogar mais cinco partidas, não tem porque seguir", comentou. "Mas me sinto com a motivação e a energia certa para estar de volta a Roland Garros nos próximos anos."

Quem acabou favorecido foi o também espanhol Marcel Granollers, que enfrentaria Nadal na terceira fase e foi classificado automaticamente às oitavas de final. Ele espera o vencedor do confronto entre o austríaco Dominic Thiem e o alemão Alexander Zverev para conhecer seu adversário.

Sem Nadal e Federer, que sequer viajou para Paris por conta de uma lesão nas costas, a chave se abre para Novak Djokovic e Andy Murray, que nunca conquistaram Roland Garros. Esta, aliás, será somente a segunda vez desde 2003 que nem Nadal nem Federer estarão na terceira rodada de um torneio de Grand Slam.