24°
Máx
17°
Min

República Checa vence e pegará França em sua 5ª final de Fed Cup em 6 anos

A República Checa avançou para sua quinta decisão de Fed Cup em seis anos. Neste domingo, mesmo sem contar com suas principais jogadoras, Petra Kvitova e Lucie Safarova, as checas eliminaram a Suíça por 3 a 2, fora de casa, no piso duro de Lucerna.

A classificação foi garantida no jogo de duplas, no qual Karolina Pliskova e Lucie Hradecka venceram Martina Hingis e Viktorija Golubic por 2 sets a 0, com duplo 6/2. A decisão será contra a França entre 13 e 15 de novembro, provavelmente em Paris.

O domingo começou com o placar da disputa empatado em 1 a 1. Karolina Pliskova entrou em quadra para enfrentar Timea Bacsinzky e colocou as checas na frente com uma vitória por 6/4 e 6/2. Na sequência, Golubic derrotou Barbora Strycova de virada, por 3/6, 7/6 (8/6) e 6/1, e deixou tudo igual, levando a decisão para o quinto jogo.

Com a vitória nas duplas, a República Checa tem a oportunidade de alcançar o tricampeonato consecutivo e levantar a décima taça na sua história na competição. A França já faturou duas vezes a Fed Cup, em 1997 e 2003, e volta a uma decisão após 11 anos.

A conquista da vaga veio também apenas na quinta partida, após vitória de Caroline Garcia e Kristina Mladenovic sobre Kiki Bertens e Richel Hogenkamp por 2 sets a 1, de virada, com 4/6, 6/3 e 6/3. Antes, Garcia chegou a fazer 2 a 1 para a França ao superar Arantxa Rus por 6/3 e 6/4. Mas Bertens igualou a série ao superar Mladenovic por 7/5 e 6/4.

BOGOTÁ - A norte-americana Irina Falconi conquistou neste domingo o Torneio de Bogotá ao derrotar na decisão a espanhola Sílvia Soler-Espinosa por 2 sets a 1, com 6/2, 2/6 e 6/4 em 1h58min. Espinosa havia eliminado na semifinal, no último sábado, a brasileira Paula Gonçalves, atual tenista número 2 do País, que terá como consolo o fato de que nesta segunda-feira deverá entrar no Top 200 do ranking mundial - hoje ela é a 238ª da WTA.

Também em Bogotá, a brasileira Gabriela Sé foi derrotada na final de duplas no último sábado. Ela jogou ao lado da venezuelana Andrea Gamiz e acabou superada pela parceria cabeça de chave número 1, formada pela espanhola Lara Arruabarrena e a alemã Tatjana Maria, que venceu por 2 sets a 1, com 6/2, 4/6 e 10/8.