21°
Máx
17°
Min

Rogerinho terá vaga na Olimpíada se jogar a Davis, diz ITF

Rogerinho irá à Olimpíada se participar do duelo da Davis entre Brasil e Equador (Foto: Bruno Lorenzo/ Rio Open 2016) - Rogerinho terá vaga na Olimpíada se jogar a Davis, diz ITF
Rogerinho irá à Olimpíada se participar do duelo da Davis entre Brasil e Equador (Foto: Bruno Lorenzo/ Rio Open 2016)

A Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou nesta quinta-feira a lista de atletas que têm vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, aceitando parcialmente as indicações de Rogério Dutra Silva e André Sá. Rogerinho irá à Olimpíada se participar do duelo da Davis entre Brasil e Equador, em Belo Horizonte (MG), de 15 a 17 de julho. A convocação dele é dada como certa, uma vez que Dutra Silva, hoje, é o segundo melhor brasileiro no ranking mundial.

A ITF coloca como critério de qualificação à Olimpíada a participação em três confrontos da Davis durante o ciclo olímpico. Rogerinho já jogou dois - contra Espanha e Equador, ambos em 2014 - e vai atingir o mínimo exigido.

Já André Sá não joga a Davis desde 2009. Ainda que seja chamado para enfrentar o Equador, não vai atingir a cota cobrada pela ITF. O caso dele será decidido pelo Comitê de Apelação da ITF, mas a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) dá como certa a vaga para Sá como parceiro de Thomaz Bellucci em duplas.

Isso porque a própria ITF reconhece que, em determinados casos, a ausência na Davis não foi em função de recusa à convocação. Durante todo o ciclo olímpico, Marcelo Melo e Bruno Soares foram os dois melhores duplistas do Brasil no ranking, de forma que Sá nunca jogou a Davis por causa disso.

Assim, na Olimpíada, o Brasil terá Bellucci e Rogerinho jogando em simples e as duplas Bellucci/André Sá e Bruno Soares/Marcelo Melo. Esses dois últimos se classificaram de forma direta, porque estavam no Top 10 do ranking mundial de duplistas no encerramento da corrida olímpica.

No feminino, a ITF aceitou a convocação de Paula Gonçalves, que será a parceira de Teliana Pereira em duplas. Teliana já estava garantida em simples. Nos dois casos, o Brasil jogará a Olimpíada por ser dono da casa, já que não conquistou a vaga pelos critérios universais.

Nas duplas mistas, as inscrições de atletas são feitas já com a Olimpíada em andamento, uma vez que os confrontos começam apenas na quinta-feira da semana reservada ao tênis. A definição da dupla brasileira vai ser feita a partir da condição física e do momento de cada atleta.