27°
Máx
13°
Min

Serena vence, dá novo passo pelo hepta e fará semifinal com Vesnina em Wimbledon

Serena na luta pelo seu sétimo título de Wimbledon (Foto: Philip Hall e Andrew Ong) - Serena dá novo passo pelo hepta e fará semifinal com Vesnina
Serena na luta pelo seu sétimo título de Wimbledon (Foto: Philip Hall e Andrew Ong)

Na luta pelo seu sétimo título de Wimbledon, onde já foi campeã em 2002, 2003, 2009, 2010, 2012 e 2015, Serena Williams assegurou vaga nas semifinais desta edição do Grand Slam ao vencer a russa Anastasia Pavlyuchenkova por 2 sets a 0, com duplo 6/4, nesta terça-feira, em Londres.

A tenista número 1 do mundo precisou de apenas 72 minutos em quadra para eliminar a 19ª cabeça de chave e atual 23ª colocada da WTA. Sem ter o seu saque ameaçado por nenhuma vez no confronto, a norte-americana ainda aproveitou os dois break points cedidos pela adversária para encaminhar o seu triunfo em sets diretos.

Serena ainda contabilizou 11 aces e 29 winners, em desempenho que a permitiu se dar ao luxo de cometer cinco duplas faltas e 19 erros não forçados, contra nove de Pavlyuchenkova.

Após novo triunfo, Serena terá pela frente nas semifinais a russa Elena Vesnina, que no último jogo encerrado nesta terça na chave de simples feminina arrasou a eslovaca Dominika Cibulkova, 19ª pré-classificada, por duplo 6/2.

Surpresa nestas semifinais, Vesnina ocupa apenas a 50ª posição do ranking mundial e perdeu os quatro duelos que travou com Serena até hoje, sendo que o último deles aconteceu no Torneio de Pequim de 2013. Essa, porém, será a primeira vez que as duas tenistas irão se enfrentar em uma quadra de grama.

Para ter a chance de voltar a encarar Serena, a russa foi dominante diante de Cibulkova. Além de confirmar todos os seus saques sem oferecer chances de quebra, ela converteu quatro de 13 break points para despachar a 18ª colocada da WTA em 76 minutos.

Favoritíssima a conquistar vaga em mais uma final de Wimbledon, Serena tem como grande outra motivação, além da chance de sagrar heptacampeã, o fato de estar a um título de igualar a marca de 22 troféus de Grand Slam, recorde na era profissional do tênis que pertence à alemã Steffi Graf.