22°
Máx
16°
Min

Soares cai nas quartas e perde chance de virar nº 1; Djokovic e Murray avançam

(Foto: Cristiano Andujar/ CBT) - Soares cai nas quartas e perde chance de virar nº 1
(Foto: Cristiano Andujar/ CBT)

O tenista brasileiro Bruno Soares desperdiçou nesta sexta-feira chance preciosa de alcançar o topo do ranking de duplas. Ele perdeu a oportunidade de virar o novo número 1 do tênis em duplas ao ser eliminado nas quartas de final do Masters 1000 de Xangai, na China. Soares e o escocês Jamie Murray foram superados pelo australiano John Peers e pelo finlandês Henri Kontinen pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/4).

Se tivesse vencido esta partida, Soares garantiria pontos no ranking suficientes para levá-lo à posição de número 1 do mundo pela primeira vez na carreira. Repetiria, assim, o feito obtido pelo compatriota Marcelo Melo no ano passado. Mesmo assim, Soares chegará à segunda colocação, sua melhor posição da carreira até agora, atrás apenas do francês Nicolas Mahut.

Atual número quatro do mundo, Soares tinha até então como melhor colocação o número três, obtido em 2013. Agora, deixará para trás o próprio companheiro no ranking. Jamie Murray deve seguir em terceiro lugar na lista individual do ranking de duplas da ATP.

Contra Peers e Kontinen, Soares e Murray fizeram um duelo equilibrado, porém sem maior brilho. Os rivais foram melhores nos pontos decisivos, principalmente no tie-break, e se garantiram na semifinal, quando terão pela frente os croatas Marin Cilic e Mate Pavic.

Com a queda de Soares, o Brasil ficou sem representantes no Masters de Xangai. Isso porque Melo e o polonês Lukasz Kubot, que não é seu parceiro habitual, foram eliminados logo na estreia, já na fase de oitavas de final. A derrota deve fazer Melo cair duas posições no ranking, de quinto para sétimo lugar.

SIMPLES - Na outra chave da competição chinesa, os favoritos se garantiram nas semifinais. O sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, foi quem mais sofreu nesta sexta. Ele perdeu seu primeiro set na competição ao ser batido pelo alemão Mischa Zverev na primeira parcial da partida. No entanto, buscou a virada e fechou o jogo por 3/6, 7/6 (7/4) e 6/3.

Foi a primeira vez que Djokovic sofreu ameaças na competição em que defende o título. Apenas o 110º do ranking, Zverev fez campanha surpreendente em Xangai. E, embalado pelas vitórias recentes, manteve o sérvio em quadra por cerca de 2h20min e obteve quatro quebras de saque sobre o líder do ranking. Nada disso, porém, impediu a vitória de Djokovic.

Na semifinal, o tenista da Sérvia terá pela frente o espanhol Roberto Bautista Agut, que surpreendeu ao despachar o francês Jo-Wilfried Tsonga. Bautista Agut eliminou o cabeça de chave número nove por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. Será o sexto confronto entre Djokovic e o espanhol no circuito. O sérvio venceu os cinco jogos já disputados.

Se Djokovic suou para superar um rival fora do Top 100, o escocês Andy Murray teve pouco trabalho para despachar o 12º do mundo. O vice-líder do ranking venceu o belga David Goffin com um duplo 6/2, em 1h35min de confronto. Eficiente no saque e sólido no fundo de quadra, o tenista britânico não cedeu sequer uma quebra de saque ao rival e converteu quatro das 15 chances de quebra cedidas pelo belga.

Na semifinal, Murray terá pela frente o vencedor do duelo entre o norte-americano Jack Sock e o francês Gilles Simon.