22°
Máx
17°
Min

Soares e Melo vencem seus jogos e vão às semifinais das duplas em Toronto

O tênis brasileiro segue fazendo bonito no Masters 1000 de Toronto e colocou dois representantes nas semifinais da chave de duplas masculinas nesta sexta-feira. Ao lado de Jamie Murray, Bruno Soares garantiu vaga ao vencer de virada o sul-africano Raven Klaasen e o norte-americano Rajeev Ram por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/5 e 10/4. Mesma situação de Marcelo Melo e Ivan Dodig, que superaram o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers: 3/6, 6/4 e 10/8.

No primeiro jogo do dia, a vitória de Soares e Murray foi difícil principalmente pelo ótimo desempenho de Ram e Klaasen no saque. Os cabeças de chave número 7 do torneio foram quase perfeitos quando tiveram o serviço e cederam apenas uma oportunidade de quebra para Soares e Murray. Mas o brasileiro e o britânico a aproveitaram, fecharam o segundo set e arrancaram para o triunfo.

Para irem à final em Toronto, Soares e Murray terão que passar pela dupla vencedora do confronto dos checos Tomas Berdych e Radek Stepanek com os canadenses Daniel Nestor e Vasek Pospisil.

Melo e Dodig viveram situação parecida e também precisaram superar uma pequena brecha dos oitavos cabeças de chave para buscar uma única quebra na reta final do segundo set e iniciar a reação.

Terceiros favoritos da competição, eles agora terão pela frente nas semifinais os romenos Florin Mergea e Horia Tecau, que surpreenderam os grandes favoritos Mike e Bob Bryan, dos Estados Unidos, por 2 sets a 0, com duplo 6/3.

As ótimas campanhas de Soares e Melo são uma ótima notícia para o tênis brasileiro, uma vez que os dois atuarão juntos na chave de duplas dos Jogos Olímpicos do Rio e chegam como grandes candidatos a medalha.

SIMPLES - Na chave de simples, o suíço Stan Wawrinka teve bem mais facilidade, também confirmou o favoritismo nesta sexta-feira e avançou às semifinais. Segundo cabeça de chave em Toronto, o número 5 do mundo atropelou o sul-africano Kevin Anderson por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3, em somente 1h13min de partida.

Wawrinka soube impor seu jogo nesta sexta-feira, abusou da potência e incomodou Anderson no saque. O número 34 do mundo não encontrou resposta para a atuação do adversário e cedeu 10 break points, dos quais o suíço aproveitou quatro.

Agora, Wawrinka também espera para conhecer seu adversário na semifinal. Ele terá pela frente quem avançar da partida entre o japonês Kei Nishikori, cabeça de chave número 3, e o búlgaro Grigor Dimitrov, 40.º colocado do ranking.