21°
Máx
17°
Min

Substituto de Del Potro, Mayer vence britânico e põe Argentina na final da Davis

Sem poder contar com Juan Martín del Potro, desgastado por ter atuado nada menos do que nove sets ao total nos dois dias anteriores, a Argentina se garantiu na decisão da Copa Davis, neste domingo, em Glasgow, na Escócia, graças a uma vitória de Leonardo Mayer que garantiu o 3 a 2 do seu país sobre a Grã-Bretanha na série melhor de cinco jogos da semifinal do Grupo Mundial da competição.

Apenas o 114º colocado do ranking mundial, ele superou Daniel Evans, o atual 53º da ATP, por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/3, 6/2 e 6/4, e assim levou os argentinos a conquistarem classificação para a quinta final de Davis em sua história.

Poucas horas mais cedo, Andy Murray, tenista número 2 do mundo, havia mantido os britânicos vivos na luta por uma vaga na decisão ao arrasar Guido Pella com parciais de 6/3, 6/2 e 6/3. Entretanto, Mayer acabou fazendo bonito como substituto de Del Potro para colocar a Argentina na decisão.

Na última sexta-feira, o astro escocês havia sido batido por Del Potro por 3 sets a 2, em um confronto de mais de 5 horas de duração. E no sábado atuou no duelo de duplas em que também tinha a obrigação de vencer para manter a Grã-Bretanha na luta pelo bicampeonato da Davis, que era um objetivo após a conquista histórica obtida em 2015, quando encerrou um jejum da nação que durava desde 1936 na competição.

O adversário da Argentina na final será a Croácia, que na outra semifinal derrotou a França por 3 a 2, atuando em casa, em outra série definida apenas neste domingo. E os argentinos lutarão para finalmente conquistar o seu primeiro título de Davis, depois de terem amargado o vice-campeonato em 1981, 2006, 2008 e 2011.

A Argentina é o país com maior número de finais a não ter conquistado o título até hoje, sendo que a decisão contra a Croácia será entre os dias 25 e 27 de novembro, fora de casa, pois o último duelo entre os dois países na Davis foi em solo argentino, em 2012.

Apesar da desvantagem de novamente ter de atuar fora de casa, a Argentina levou a melhor nos três embates anteriores que travou com os croatas na Davis. Além de triunfar no último deles, em 2012, ganhou em 2002, também na Argentina, e em 2006, na cidade croata de Zagreb.