22°
Máx
14°
Min

Teliana Pereira cai na estreia em Madri e perde pela 11ª vez na temporada

A brasileira Teliana Pereira mostrou garra e poder de reação, mas isso não foi suficiente para acabar com a má fase na temporada de 2016. Neste sábado, a tenista pernambucana errou muito em seu serviço - sofreu sete quebras de saque - e foi derrotada de virada pela norte-americana Sloane Stephens, cabeça de chave número 16 e 21.ª do mundo, por 2 sets a 1 - parciais de 36, 6/3 e 6/2, em pouco mais de duas horas -, na estreia pelo Torneio de Madri, na Espanha.

Esta foi a 11.ª derrota de Teliana Pereira em 13 jogos disputados nesta temporada no circuito profissional da WTA. As únicas vitórias aconteceram sobre outra brasileira, Bia Haddad, em Miami (Estados Unidos), e diante da alemã Annika Beck, em Rabat, no Marrocos, na semana passada. Com mais esse resultado negativo, a pernambucana, atualmente na 84.ª colocação, fica com seu lugar no Top 100 cada vez mais ameaçado.

A partida na quadra central de Madri começou de forma, no mínimo, esquisita. Teliana Pereira foi quebrada logo no primeiro e terceiro games e se viu atrás no placar em 3 a 0. Em uma reação incrível, devolveu as quebras da norte-americana, ganhou seis games seguidos e fechou o primeiro set em 6/3. O mesmo quase aconteceu na segunda parcial. Mas, desta vez, Sloane Stephens não permitiu a reação da brasileira e ganhou por 6/3.

O terceiro set foi totalmente dominado pela tenista norte-americana. Teliana Pereira mais uma vez permitiu uma quebra de saque precoce e não conseguiu mais ameaçar o serviço da adversária, apesar de ter feito um sexto game muito longo. No final, Sloane Stephens fechou em 6/2.

Em outros resultados da rodada de abertura da chave feminina em Madri, a ucraniana Elina Svitolina, cabeça 12, ganhou de virada da belga Yanine Wickmayer - por 4/6, 6/3 e 6/4 - e a italiana Camila Giorgi eliminou a italiana e cabeça 15 Sara Errani por duplo 7/5.

TURQUIA - O ATP 250 de Istambul, na Turquia, conheceu neste sábado os dois finalistas da edição de 2016. O búlgaro Grigor Dimitrov manteve a condição de cabeça de chave número 2 e tentará o seu primeiro título em dois anos diante do argentino Diego Schwartzman, que ainda busca seu inédito troféu no circuito profissional.

As semifinais deste sábado foram difíceis. Dimitrov só eliminou o croata Ivo Karlovic em dois tiebreaks, com amplo domínio no primeiro (7/0) e larga vantagem no segundo (7/3). Já Schwartzman venceu o duelo argentino diante de Federico Delbonis, virando o jogo em 6/7 (5/7), 6/3 e 6/2.