22°
Máx
16°
Min

Wawrinka salva match point, bate azarão britânico em 5 sets e avança no US Open

Atual terceiro colocado do ranking mundial, Stan Wawrinka se viu muito próximo, na noite deste sábado, de ser eliminado de forma precoce do US Open. O tenista suíço precisou salvar um match point e jogar cinco sets para se manter vivo no Grand Slam realizado em Nova York após uma longa batalha contra o britânico Daniel Evans, que terminou com parciais de 4/6, 6/3, 6/7 (6/8), 7/6 (10/8) e 6/2.

Terceiro cabeça de chave da competição, Wawrinka só saiu vencedor de quadra após 4h02min de duelo diante do 64º colocado do ranking da ATP, que surpreendeu com uma postura bastante ofensiva e corajosa. Sem se intimidar com o favoritismo do adversário, Evans chegou a ficar por duas vezes com um set de vantagem e na quarta parcial teve um match point no tie-break, mas o suíço também exibiu força ao não sucumbir, se salvar e depois levar a partida para o quinto set.

No final das contas, Wawrinka acabou sofrendo muito em um jogo no qual cometeu muitos erros. Foram 64 não-forçados, com 61 do britânico, que ainda enfileirou 42 winners. Entretanto, o favorito foi ainda melhor neste fundamento ao conseguir 58 bolas vencedoras.

Pressionado, Wawrinka também chegou a ter o seu saque quebrado por três vezes na partida, mas converteu cinco de 17 break points, sendo três deles no quinto set, quando Evans já estava esgotado fisicamente e sem pernas para lutar efetivamente pela vitória como fez na quarta parcial.

Com a vitória sobre o britânico, Wawrinka avançou às oitavas de final e se credenciou para enfrentar na próxima fase o vencedor da partida entre o australiano Nick Kyrgios, 14º cabeça de chave, e o ucraniano Illya Marchenko, programada para acabar ainda na noite deste sábado em Nova York.

DESAFETO NA ROTA - Provável rival de Wawrinka na próxima fase, Kyrgios ocupa hoje a 16ª posição do ranking mundial e se tornou um desafeto do suíço em agosto do ano passado, quando foi multado por então ofender o tenista da Suíça e sua namorada, a croata Donna Vekic, durante partida válida pela segunda rodada do Masters 1000 de Montreal.

O ataque verbal teve Donna Vekic como alvo. As câmeras da transmissão registraram o australiano provocando o rival. "Kokkinakis f… sua namorada. Desculpe te contar isso, companheiro", afirmou para Wawrinka, que na hora não escutou a provocação, segundo microfones à beira da quadra.

O Kokkinakis citado é o tenista australiano Thanasi Kokkinakis, parceiro de Kyrgios nos títulos juvenis de duplas masculinas no Aberto da Austrália (2013) e em Wimbledon (2013). E Kyrgios quis, naquela ocasião, avisar Wawrinka já havia dormido com a sua namorada para provocar o suíço.

Wawrinka não ouviu os recados dados pelo adversário, tomando conhecimento da provocação do rival no fim da partida, ganha por Kyrgios por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (6/8), 6/3 e 4/0 quando o suíço abandonou por lesão. O australiano, por sua vez, depois se desculpou e disse ter soltado a provação "no calor do momento".

Depois daquele jogo em Montreal, Wawrinka deu o troco em Kyrgios ao batê-lo na semifinal do Torneio de Dubai deste ano, mas o australiano voltou a passar pelo suíço no último Masters 1000 de Madri. Já no outro duelo entre os dois, no Torneio de Queen's de 2015, o suíço levou a melhor.