27°
Máx
13°
Min

Wawrinka vacila e cai nas oitavas de final em Xangai

Em sua pior apresentação desde o título do US Open, o suíço Stan Wawrinka foi batido pelo francês Gilles Simon nesta quinta-feira e se despediu de forma precoce do Masters 1000 de Xangai, na China. O número três do mundo foi derrotado em sets diretos, com duplo 6/4, em 1h36min de duelo, nas oitavas de final.

Wawrinka vinha em grande momento no circuito, embalado pelo título do Grand Slam norte-americano. Depois de faturar o importante troféu, ele competiu em São Petersburgo. Só não conquistou outro título porque foi surpreendido pelo jovem alemão Alexander Zverev na final, em confronto de três sets.

Em Xangai, o suíço tinha boa oportunidade para mostrar força novamente em um grande torneio. Porém, venceu apenas uma partida e caiu nas oitavas. Contra Simon, Wawrinka chegou a estar com uma quebra de vantagem no set inicial. No entanto, permitiu a virada. Na segunda parcial, o suíço também faturou quebra, mas não foi o suficiente para superar o francês.

Nas quartas de final, Gilles Simon vai duelar com o norte-americano Jack Sock, outra surpresa nesta fase da competição. Sock eliminou nesta quinta o canadense Milos Raonic, de virada. Outro confronto das quartas terá o escocês Andy Murray e David Goffin. O belga se credenciou para o duelo ao vencer o francês Gael Monfils por 4/6, 6/4 e 6/2.

Número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic também conheceu seu próximo adversário no fim da rodada desta quinta. Será o alemão Mischa Zverev, que despachou o espanhol Marcel Granollers por 6/7 (4/7), 6/4 e 6/1. Antes desse confronto, Zverev havia avançado na chave beneficiado por uma atuação displicente do australiano Nick Kyrgios.

KYRGIOS LEVA MULTA - O desempenho neste jogo custou ao tenista australiano uma multado no valor de US$ 16.500 (cerca de R$ 52 mil). De acordo com a ATP, Kyrgios foi punido por três infrações diferentes, que totalizaram US$ 16.500: "falta de esforço" (US$ 10 mil), discussão com espectador (US$ 5 mil) e falta de esportividade (US$ 1.500).

Conhecido pelas polêmicas dentro e fora de quadra, o australiano voltou a se destacar negativamente na quarta ao protagonizar atuação displicente diante de Zverev. Ele levou vaias da torcida, chegou a discutir com um espectador durante a partida e foi advertido pelo juiz de cadeira.

Num dos lances mais criticados, ele sacou sem velocidade, facilitando a devolução do rival. Logo após sacar, antes mesmo do retorno do rival, o australiano já deixava a quadra, desistindo do ponto. Zverev fechou a partida em apenas 48 minutos. Kyrgios não deu justificativa para seu comportamento em quadra.