22°
Máx
14°
Min

Com Martine e Kahena em 2º, Brasil tem 5 barcos nas medal races da vela em Hyères

O sábado, dia decisivo da fase de classificação de cada classe, foi bom para o Brasil na etapa de Hyères, na França, da Copa do Mundo de Vela. O País teve a classificação de cinco embarcações para as medal races, como é chamado o último dia de competição, com pontuação dobrada para os 10 participantes da regata.

Martine Grael e Kahena Kunze, campeãs mundiais em 2014, foram as melhores do Brasil ao avançarem na segunda posição na classe 49er FX. Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan também ficaram na zona de medalha, com a terceira posição da classe 470 feminina - elas começaram o dia na liderança. Jorge Zarif na Finn, Patrícia Freitas na RS:X feminina e a dupla mista Samuel Albrecht e Isabel Swan completam a flotilha brasileira para as provas decisivas.

Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan são fortes candidatas ao pódio nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Elas ficaram entre as quatro primeiras colocadas dos cinco eventos que disputaram este ano, incluindo o quarto lugar no Mundial e a prata no Princesa Sofia, na Espanha.

Outras quatro embarcações brasileiras não conseguiram chegar às medal races. Marco Grael e Gabriel Borges terminaram na 13.ª posição na classe 49er. Ricardo Winicki, o Bimba, foi o 14.º na RS:X masculina. Fernanda Decnop só conseguiu o 28.º lugar na Laser Radial. Bruna Martinelli, única brasileira em Hyères que não vai disputar as Olimpíadas, foi a 40.ª na RS:X feminina.

Praticamente toda a equipe brasileira que irá para os Jogos Olímpicos do Rio está na etapa de Hyères da Copa do Mundo. As exceções são a dupla da 470 Masculina e Robert Scheidt, que se prepara para o Mundial de Laser, que vai acontecer na segunda semana de maio, no México.