24°
Máx
17°
Min

Martine e Kahena sobem para o terceiro lugar na 49erFX no Mundial

Martine Grael e Kahena Kunze chegaram de vez à briga pela quarta medalha seguida em Mundiais na classe 49erFX. Nesta sexta-feira, para tirar o atraso, foram realizadas quatro regatas no Mundial que está sendo disputado em Clearwater, na Flórida (Estados Unidos). As brasileiras obtiveram duas vitórias, além de um oitavo e um nono lugares.

Agora, após o fim da primeira fase, elas somam 28 pontos perdidos. Estão em terceiro, atrás apenas das neozelandesas Alexandra Maloney/Molly Meech (24) e das alemãs Victoria Jurczok/Anika Lorenz (27). No total, entretanto, oito barcos têm menos de 40 pontos perdidos e brigam diretamente pelo título.

Para as mulheres, o Mundial deveria ter começado na terça-feira, mas ventos fortes no mar de Clearwater fizeram com que a organização do evento adiasse o início para quarta, quando uma regata foi realizada. Apesar do atraso, a sexta-feira chegou ao fim dentro do cronograma planejado, com a realização de todas as oito regatas da fase de classificação.

Agora os barcos serão divididos em duas flotilhas, a ouro, com os primeiros 21 colocados, e a prata, com os demais. Quem está do 22.º lugar para baixo, não briga mais por medalha. Martine e Kahena foram prata em 2013 e 2015 e ouro em 2014. Agora, querem a quarta medalha seguida.

Nacra17 

 Paralelamente está sendo disputado o Mundial da Nacra17, que, assim como a 49erFX, estreia como classe olímpica no Rio-2016. A competição vai definir a dupla mista do Brasil que estará no Rio-2016.

Favoritos, Samuel Albrecht e Isabel Swam voltaram a ter um dia ruim, com um 21.º e um 30.º lugares, caindo cinco posições, para 21.º. Enquanto isso, João Bulhões e Gabriela Nicolino se mantiveram em 26.º.