21°
Máx
17°
Min

Velejador Andrey Godoy embarca para Europa para estrear em campeonatos mundiais

O jovem atleta embarcou nesta quinta-feira (21) para iniciar os treinos na cidade de Kiel (Foto: Arquivo pessoal) - Velejador embarca para Europa para estrear em campeonatos mundiais
O jovem atleta embarcou nesta quinta-feira (21) para iniciar os treinos na cidade de Kiel (Foto: Arquivo pessoal)

O velejador iguaçuense Andrey Godoy sabe que vai navegar contra ventos fortes e águas agitadas na Alemanha. Mas o atleta sabe também que, depois de muita preparação e treinos no Lago de Itaipu, a experiência no Campeonato Mundial de Velas 2016, classe Laser 4.7, no Velho Continente, será única.

O jovem atleta embarcou nesta quinta-feira (21) para iniciar os treinos na cidade de Kiel, na Alemanha, local da competição. O campeonato ocorre de 2 a 5 de agosto, com finais nos dias 6 e 7. Participam da competição mundial 260 velejadores de vários países e o iguaçuense é o único atleta brasileiro.

Esta será a primeira vez que Andrey compete na Europa e também a estreia do velejador em competições mundiais. O atleta é integrante do projeto Velejar É Preciso, do Iate Clube Lago de Itaipu (Icli), que tem o apoio da Itaipu Binacional.

Antes do embarque para a Alemanha, Andrey disse saber do alto nível do campeonato e que espera acumular experiência para as próximas competições. “Vou preparado para conquistar a minha melhor posição. Quero aprender muito e, quem sabe, representar o Brasil no Mundial da Juventude, Jogos Pan Americanos e Jogos Olímpicos [de Tóquio, em 2020]”, disse.

Andrey já é experiente em competições de vela. O atleta representou o Brasil em campeonatos no Paraguai, Argentina e Uruguai. E, no currículo, carrega o Bicampeonato Sul Americano Masculino, em 2015 e 2016, Campeonato Brasileiro de Vela 2016, o Prêmio Orgulho Paranaense 2015, em que concorreu em uma votação popular com mais nove atletas paranaenses, e a Revelação Esportiva 2015.

Projeto Velejar É Preciso

O projeto Velejar É Preciso, desenvolvido desde 2001, atende jovens de 8 a 17 anos, moradores do bairro de Três Lagoas e estudantes da rede pública de ensino. Em 2012, o projeto ganhou reforço com o apoio da Itaipu Binacional, por meio de convênio com o Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA). Em fevereiro de 2016, o convênio foi renovado por mais dois anos. Em junho, a Marinha também assinou convênio com o Icli para apoiar o projeto.

Colaboração: Assessoria de imprensa