22°
Máx
16°
Min

Derrota para chilenos no Rio marca o fim da carreira vitoriosa de Emanuel

Chegou ao fim nesta sexta-feira a carreira de um dos mais vitoriosos atletas brasileiros. Emanuel se aposentou do vôlei de praia com eliminação na repescagem do Grand Slam do Rio, terceira etapa da temporada 2016 do Circuito Mundial. Ele e Ricardo, campeões olímpicos em Atenas-2004, deram adeus ao torneio na Praia de Copacabana com derrota para os primos Marco e Esteban Grimalt, do Chile, por 2 sets a 1 (15/21, 21/16 e 15/13).

"O último ponto foi o encerrar de tudo isso que construí ao longo de 25 anos. Tentei, lutei mais uma vez e não consegui passar para a próxima fase. O que fica é que pela primeira vez não consegui falar. Nunca tive o sentimento de ficar em fala. É muito triste para mim por enquanto. Acho que vou sofrer bastante", contou Emanuel em entrevista à Rede Globo logo após o encerramento da partida.

Emanuel e Ricardo quase foram eliminados na fase de grupos, mas conseguiram duas vitórias na quinta, uma delas sobre os atuais vice-campeões mundiais, da Holanda. Nesta sexta, encararam uma dupla bastante conhecida, que inclusive participou de algumas etapas do Circuito Brasileiro. A derrota veio no terceiro set, numa eliminação diferente de todas as outras. Emanuel não só deixou o torneio, como deixou também o vôlei de praia.

"Estávamos muito bem na partida, mas o jogo começou a sair da nossa mão. Infelizmente dessa vez não deu. Fica a lembrança de ter encerrado a carreira de maneira justa e digna", destacou Emanuel, ainda falando à Globo.

O veterano, de 42 anos, anunciou na semana passada que se despediria no Grand Slam do Rio.

A decisão veio logo após Emanuel ser eleito para presidir a Comissão de Atletas de Vôlei de Praia da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). O veterano já era o porta-voz dos atletas, tendo ajudado a convencer a entidade a anunciar já no ano passado as duplas que estarão na Olimpíada.

Pela primeira vez desde que o vôlei de praia foi incluído nos Jogos Olímpicos, aliás, Emanuel não estará presente. Ele disputou o torneio em 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012, ganhando três medalhas: o ouro de Atenas e o bronze de Pequim com Ricardo e prata de Londres com Alison.

Em meados de 2014 Emanuel retomou a dupla com Ricardo. Ao longo de toda a corrida olímpica no ano passado, entretanto, eles sequer conseguiram alcançar uma semifinal no Circuito Mundial. Ainda assim, conseguiram a convocação para serem reservas na Olimpíada, para o caso de Alison e Bruno Schmidt ou Pedro Solberg e Evandro se machucassem. Emanuel não quis esperar a chance de disputar sua sexta Olimpíada e resolveu parar agora.

Ele a carreira como o jogador mais vitorioso que o vôlei de praia já viu, dono de nove títulos do Circuito Brasileiro e 10 vezes campeão do Circuito Mundial, a última delas em 2011. Emanuel ainda ganhou três vezes o Mundial de Vôlei de Praia (1999, 2003 e 2011) e dois ouros em Jogos Pan-Americanos (2007 e 2011). No total, ganhou mais de 150 títulos.