22°
Máx
17°
Min

Francês MVP da última Liga Mundial é condenado a três meses de prisão

Grande destaque da surpreendente conquista da França na última Liga Mundial de Vôlei, ano passado no Brasil, Earvin Ngapeth foi condenado a três meses de prisão nesta segunda-feira. O MVP (jogador mais valioso) do torneio no Rio foi considerado culpado no julgamento de agressão e por isso foi punido. O cumprimento da pena, no entanto, foi suspenso pelo tribunal.

Ngapeth foi condenado por ter agredido o maquinista de um trem no percurso de Bordeaux a Paris em julho do ano passado, dias depois da conquista da Liga Mundial. Ele pediu para que o funcionário atrasasse a saída do trem para esperar a chegada de um amigo, foi contrariado e agrediu o maquinista.

Com os três meses de prisão, Ngapeth correria o risco de desfalcar a França na disputa do Pré-Olímpico, mas como o cumprimento da pena foi suspenso, deverá entrar em quadra com a seleção. O jogador ainda foi obrigado a pagar uma multa de 3 mil euros (cerca de R$ 12,3 mil), mas foi absolvido da acusação de ter atrasado a saída do trem.

Aos 25 anos, Ngapeth é conhecido na Europa por suas polêmicas fora das quadras. Apenas três meses após o episódio do trem, ele atropelou três pedestres na saída de uma boate na Itália, onde atua pelo seu clube, o Modena.

Em dezembro de 2014, o jogador também foi condenado a três meses de prisão isentos de cumprimento por participar de uma briga em uma boate. Além disso, sua carreira é marcada por brigas com treinadores, como em 2010, quando tinha apenas 19 anos e ficou afastado da seleção depois de um desentendimento com o técnico da França antes do Campeonato Mundial.

Mas dentro das quadras Ngapeth é atualmente um dos melhores jogadores do mundo e provou isso no Brasil em 2015, quando foi o grande destaque da inédita conquista da França na Liga Mundial. Na decisão, por exemplo, ele foi fundamental ao marcar 16 pontos diante da Sérvia.