27°
Máx
13°
Min

Rexona-Ades bate Praia Clube e fatura 11º título da Superliga feminina

O Rexona-Ades (RJ) confirmou o favoritismo neste domingo e se sagrou campeão da Superliga feminina, ao superar o Praia Clube (MG) por 3 sets a 1, com parciais de 25/18, 26/28, 28/26 e 28/26, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Foi o 11º título da equipe comandada por Bernardinho, o quarto consecutivo.

Com mais este troféu, o time do Rio de Janeiro se consolida como maior campeão do torneio, deixando o Osasco com cinco. Já o Praia Clube disputou sua primeira final da Superliga neste fim de semana - o Rexona-Ades, das jogadoras Natália, Gabi e Juciely, da seleção brasileira, fez sua 12ª final.

A final deste domingo teve um início equilibrado, mas o time do Rio de Janeiro apresentava ligeira superioridade e abria vantagem gradualmente, até fazer 19/13. Com um bloqueio de Juciely, o Rexona-Ades fechou em 25/18.

Mais confiante, a equipe carioca começou a segunda parcial de forma fulminante. Abriu 5/0 e depois 7/2, assustando o adversário. O Praia Clube, no entanto, se recuperou e passou a reduzir a vantagem, buscando o empate em 13/13. Concentrado, o time virou em 27/26 e empatou a partida ao fazer mais um ponto.

O que aconteceu entre o primeiro e o segundo set se repetiu entre o segundo e o terceiro. O Praia Clube ganhou confiança e iniciou a terceira parcial em grande ritmo. Fez 8/4 e indicava que a virada no placar era questão de tempo. Mas aí foi a vez de o Rexona-Ades reagir. Empatou o set somente quando fez 24/24 e decretou a virada por 28/26, invertendo o marcador do set anterior.

A quarta parcial teve o time do Rio de Janeiro na frente nos primeiros pontos. O Praia Clube parecia abatido e demorou para reequilibrar o duelo. Empatou em 16/16 e virou logo em seguida. E a partir daí os dois times passaram a se revezar na ponta. O Rexona-Ades seguia na frente e até desperdiçou dois match points. Mas não perdeu o terceiro, em ponto marcado por Carol.