22°
Máx
14°
Min

Três meses após aposentadoria, Emanuel entra no Hall da Fama do Vôlei

(Foto: Reprodução/Facebook) - Três meses após aposentadoria, Emanuel entra no Hall da Fama do Vôlei
(Foto: Reprodução/Facebook)

Considerado por muitos um dos dois maiores jogadores de vôlei de praia de todos os tempos, recordista nas areias com 155 títulos, Emanuel vai entrar no Hall da Fama da modalidade na primeira turma depois da sua aposentadoria. O campeão olímpico se retirou das quadras em 11 de março e, nesta quinta-feira, foi eleito de forma unânime pelo Conselho de Diretores do Hall da Fama.

"Esta indicação é motivo de muito orgulho, de uma alegria enorme. É o reconhecimento de toda uma vida dedicada ao esporte e pelo esporte, de uma modalidade que vi crescer e que me trouxe até aqui. Sempre quis deixar um legado, construir uma carreira exemplar, servir de exemplo e inspiração para os mais jovens, para as novas gerações", disse Emanuel, via assessoria de imprensa.

Aos 42 anos, sendo 25 deles dedicados à carreira de jogador de vôlei de praia, Emanuel tem três medalhas olímpicas (ouro em Atenas-2004, prata em Londres-2012 e bronze em Pequim-2008), 10 títulos do Circuito Mundial e oito do Circuito Brasileiro.

O brasileiro chega ao Hall da Fama junto com o sérvio Nikola Grbic, do vôlei de praia, o técnico coreano Man-Bok Park, que fez história com a seleção feminina do Peru, e a tricampeão olímpica de vôlei de praia Misty May-Treanor, dos Estados Unidos.

Completa a lista a também "brasileira" Danielle Scott-Arruda, que disputou cinco Olimpíadas pelos Estados Unidos, ganhando a prata em Pequim e em Londres, e que é casada com o ex-jogador da seleção brasileira Eduardo Arruda, o Pezão.

Doze brasileiros já integram o Hall da Fama: Adriana Behar, Ana Moser, Bebeto de Freitas, Bernard, Carlos Arthur Nuzman, Fofão, Jackie Silva, Maurício, Nalbert, Renan, Sandra Pires e Shelda.