22°
Máx
16°
Min

Zé Roberto não crê em jogo fácil contra a Tailândia na fase final do Grand Prix

Apenas 13.ª colocada no ranking mundial, a Tailândia só está na fase final do Grand Prix por ser dona da casa - ficou em 10.º lugar entre 12 times da fase de classificação, com duas vitórias em nove jogos. Mesmo assim, a seleção brasileira feminina de vôlei espera parada dura na abertura do triangular que dá vaga na semifinal.

"Vai ser um jogo difícil. A Tailândia melhorou muito e os técnicos que eu tenho conversado têm falado muito bem do time tailandês. É uma equipe que joga com velocidade e muitas combinações de ataque. Elas também evoluíram na defesa e são muito regulares. Foi uma equipe que quase se classificou para os Jogos Olímpicos e nosso comportamento precisará ser agressivo no saque e também no sistema defensivo", analisa o técnico José Roberto Guimarães.

O duelo contra a Tailândia, às 8h (de Brasília) da próxima quarta-feira, em Bangcoc, marca o início da fase final. São seis times brigando pelo título e, se o Brasil vencer a Tailândia, deve brigar pelo primeiro lugar do grupo contra a Rússia. A outra chave tem EUA, China e Holanda.

Natália destaca que o fator casa pode ajudar a Tailândia. "Elas evoluíram nos últimos anos e vão estar em casa apoiadas por uma torcida apaixonada. É uma equipe que defende bastante e tem um fundo de quadra muito bom, além de jogar com velocidade. Vamos ter que entrar em quadra concentradas e focadas no nosso jogo."