22°
Máx
17°
Min

25 mil agentes vão fazer mutirão contra dengue em 426 cidades

Um supermutirão contra a dengue vai mobilizar neste sábado, 5, 25.340 agentes de saúde em 426 municípios paulistas, incluindo a capital. A ação, que abrange mais de dois terços dos 465 municípios do Estado, será a primeira com agentes e supervisores recebendo remuneração extra de R$ 120 mil a cada dia trabalhado, repassados pelo governo estadual.

Os municípios assinaram um termo de adesão, indicando o número de agentes e supervisores escalados para o trabalho de campo, que vai se repetir todos os sábados até o fim de abril. O custo ao Estado só com a mão de obra será de R$ 3 milhões por sábado.

A Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), da Secretaria de Saúde do Estado, vai reforçar esse contingente com outros 500 agentes. Somente na capital, 11 mil participam da ação. Na Grande São Paulo, o maior efetivo estará em Santo André - 444, enquanto no interior, São José do Rio Preto terá 385 pessoas em ação, seguida por Sorocaba, com 358. Cidades pequenas terão efetivo menor: a cidade de Óleo escalou apenas um agente, enquanto Quadra cadastrou dois.

As ações incluirão a varredura de focos do mosquito em imóveis públicos, privados e baldios, com eliminação e remoção de criadouros, e tratamento químico se necessário. Os moradores vão receber orientação. Os mutirões da Secretaria em conjunto com os municípios atingiram desde janeiro, 6,9 milhões de imóveis - 42,4% das propriedades do Estado - segundo a pasta.